Territorialidade em uma organização-cidade: o movimento quarteirão do soul

Autores

  • Kary Emanuelle Reis Coimbra Universidade Federal de Minas Gerais
  • Luiz Alex Silva Saraiva Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol29n86.2104

Resumo

Nesse artigo objetiva-se analisar a territorialidade em uma organização-cidade. Em uma rua do centro de Belo Horizonte foi conduzida uma pesquisa exploratório-descritiva com base em observação sistemática e material iconográfico. Os principais resultados sugerem que, como um mesmo espaço pode abrigar vários lugares, a territorialidade é dinâmica, o que leva a encarar o lugar como uma construção social. As principais contribuições do estudo se relacionam a considerar as intervenções sociais no espaço urbano sob a ótica simbólica, devendo ser a cidade vista para além de seus limites físicos e geográficos, já que ela é o que o seu povo acredita, vivencia e (re)cria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kary Emanuelle Reis Coimbra, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Luiz Alex Silva Saraiva, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

10-10-2013