Avaliação da expansão recente da Universidade Federal de Goiás segundo a ótica do mercado de trabalho

Autores

  • Priscila Casari Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol30n90.2184

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar a evolução recente da oferta de cursos pela Universidade Federal de Goiás (UFG) segundo a ótica do mercado de trabalho. Para tanto, são utilizados dados Ministério da Educação (MEC) sobre o crescimento da UFG e do Censo Demográfico de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para o estado de Goiás. De acordo com os resultados observou-se que em Goiás, áreas de formação que possuem excesso de oferta de profissionais estão associadas a rendimentos abaixo da média, baixa taxa de ocupação superior e desemprego. Em relação à expansão da UFG, verificou-se que o crescimento recente se deu tanto em cursos em que hoje há excesso de oferta de profissionais, como em cursos em que há falta de mão de obra no mercado de trabalho, portanto, sem uma relação clara com a dinâmica do mercado de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Casari, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Economia Aplicada - USP; Professora Adjunta - UFG

Downloads

Publicado

15-12-2014