Práticas de controle gerencial em hospitais universitários federais

Márcia Maria dos Santos Bortolocci Espejo, Henrique Portulhak, Daiana Bragueto Martins

Resumo


A pesquisa buscou investigar as práticas de controle gerencial utilizadas pelos hospitais universitários federais do Brasil, averiguando o porte como um fator explicativo do grau de adoção tais práticas. Questionário enviado aos 45 hospitais ativos foi construído com base nos estágios de desenvolvimento do controle gerencial apresentados pelo IFA. Empregou-se a técnica Analytic Hierarchy Process para análise dos dados, baseando-se nos escores atribuídos por Frezatti (2006; 2007) aos artefatos de controle gerencial. Nos treze hospitais analisados, verificou-se baixa aderência aos artefatos, sendo que dois informaram não utilizar qualquer ferramenta. O desenvolvimento do controle gerencial mostrou-se mais avançado em dois hospitais de grande porte. Tal diagnóstico pretende despertar nos gestores públicos a percepção sobre os benefícios que as tais práticas podem gerar para essas organizações, além de estimular a realização de pesquisas acadêmicas nesse tema, visto a necessidade de desenvolvimento administrativo nessas instituições.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol31n92.2421

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora