Condições facilitadoras e aspectos limitadores ao processo de implantação da empresa ZPE Ceará à luz da visão baseada nas instituições

Autores

  • Paulo Roberto de Carvalho Nunes Universidade de Fortaleza (UNIFOR)
  • Maria Salvelina Marques Lourenço Universidade Federal do Ceará (UFC)
  • José Milton de Sousa Filho Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas-SP (FGV-EAESP). Professor Adjunto da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas (PPGA).

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol31n92.3106

Resumo

Os países emergentes têm adotado políticas públicas de comércio exterior que priorizam estratégias de internacionalização de negócios, como as Zonas de Processamento de Exportação (ZPE). No Brasil, a empresa ZPE CEARÁ foi constituída pelo estado do Ceará com a missão de implantar a ZPE do Pecém, a primeira dessas áreas a operar. Esta pesquisa objetiva identificar e caracterizar as condições facilitadoras e os aspectos limitadores do processo de implantação da empresa ZPE CEARÁ, à luz da Visão Baseada nas Instituições, e concluiu que fatores relacionados a essa teoria influenciaram o processo de implantação da empresa, especialmente quanto às condições facilitadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto de Carvalho Nunes, Universidade de Fortaleza (UNIFOR)

Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas-SP (FGV-EAESP). Professor Adjunto da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas (PPGA).

Doutorando em Administração de Empresas pela Universidade de Fortaleza, pesquisando sobre

Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas-SP (FGV-EAESP). Professor Adjunto da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas (PPGA).

Governança na Administração Pública, possui título de Mestre em Controladoria, pela Universidade Federal do Ceará (2006), especialização lato sensu em Controladoria e Gerência Contábil pela Universidade de Fortaleza (1993) e graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará (1986), atuando presentemente como Professor Assistente da Universidade de Fortaleza, Professor Assistente do Centro Universitário Estácio do Ceará, Secretário Executivo da Controladoria e Ouvidoria Geral e Auditor de Controle Interno do Governo do Estado do Ceará. Tem experiência na área de Administração e Controladoria atuando principalmente nos seguintes temas: Administração Pública, Controle Interno, Gestão de Riscos, Auditoria Interna, Análise de Demonstrações Contábeis, Finanças Empresariais e Gestão Estratégica de Pessoas.

Maria Salvelina Marques Lourenço, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Atualmente é professora assistente IV da Universidade Federal do Ceará e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas da Universidade de Fortaleza. Foi funcionária do Banco do Brasil (1975/1997), Coordenadora da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Município de Sobral (1997/2004), diretora administrativa do SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sobral (2005/2006) e professora da Universidade Estadual Vale do Acaraú-UVA (1997/2006). Em 1997 participou do Programa de Apoio do Desenvolvimento Local, Integrado e Sustentável do Município de Sobral, iniciativa que contou com a parceria da Prefeitura Municipal de Sobral, Banco do Nordeste, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e de outras instituições locais. Em 2001 participou dos trabalhos de implantação da Agenda 21 em Sobral. É graduada em Ciências Contábeis e em Direito, Especialista em Contabilidade Gerencial Pública e Privada, e tem mestrado em Gestão e Modernização Pública.Tem experiência na área de administração pública, mercado financeiro e magistério.Tem também experiência em pesquisa, atuando principalmente nos seguintes temas: sustentabilidade, responsabilidade social empresarial, desenvolvimento local sustentável, gestão municipal, políticas públicas e geração de trabalho e renda. Em 2003 publicou o livro intitulado Trabalho Pleno: construção do desenvolvimento local, resultado de uma pesquisa para o mestrado em Gestão e Modernização Pública, da Universidade Estadual Vale do Acaraú, em parceria com a Universidade Internacional de Lisboa. O objetivo da pesquisa foi avaliar a efícácia de uma política pública de geração de trabalho e renda.

José Milton de Sousa Filho, Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas-SP (FGV-EAESP). Professor Adjunto da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas (PPGA).

Doutor em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas-SP (FGV-EAESP). Professor Adjunto da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas (PPGA).

Downloads

Publicado

21-05-2015