Capital humano e sustentabilidade: uma proposta de abordagem multidisciplinar

Wilson Aparecido Costa de Amorim, Rosa Maria Fischer, Graziella Maria Comini, Juliana Rodrigues

Resumo


O conceito de sustentabilidade, cunhado originalmente para definir uma filosofia ambientalista de preservação dos recursos naturais, expandiu sua capacidade explicativa tornando-se um construto de maior complexidade, que abrange, concomitantemente, ampla gama de componentes da vida social. A sustentabilidade passou a ser resignificada para diversos contextos que vão das políticas públicas, às ações empresariais e aos comportamentos das pessoas. Diferentes dimensões da vida econômica, ambiental e social com seus diversos atores, dentre estes as organizações complexas, estão integrados na busca pela perenidade da Vida. Nessa perspectiva, outro conceito que desponta com idêntica importância para a construção desse novo futuro comum da Humanidade (World Economic Forum, 2013) é a concepção de capital humano. Trata-se de um construto composto pelos saberes, talentos, e competências das pessoas, que se expressam no âmbito das organizações, as quais podem exercer um papel catalisador nessa mobilização por um mundo sustentável.

O presente ensaio antevê a possibilidade de relacioná-los entre si, de modo a sustentar uma reflexão sobre as oportunidades de aperfeiçoar as estratégias de relacionamento das organizações, no sentido de assegurar que elas incorporem, concomitantemente, atributos de sustentabilidade e de valorização do capital humano.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol31n92.3161



 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora