Pressupostos do desempenho: um estudo da ambidestria, exploração e explotação em uma rede de farmácias do RS

Autores

  • Juliana de Lima Marques PPGB | UFPel
  • Elvis Silveira-Martins PPGDTSA | UFPel

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol33n97.3831

Resumo

A busca por estratégias gerenciais que permitam que a organização alcance melhores resultados tem atraído estudiosos da área e gestores interessados nos resultados de suas pesquisas. Tal interesse é decorrente, dentre outros aspectos, da concorrência acirrada e de volatilidades do ambiente. A pesquisa objetiva modelar as ações ambidestras e suas dimensões: exploração e explotação, em contraste com desempenho das farmácias de uma rede do Rio Grande do Sul. A pesquisa foi baseada na pesquisa quantitativa e descritiva, utilizando o método survey, baseado em questionários fechados aplicados às 612 farmácias, com uma taxa de retorno de 6,53%, pertencentes à rede FARXV. A análise fatorial confirmatória e a modelagem de equações estruturais foram utilizadas para tratar os dados coletados. Foi concluído que o investimento em estratégias ambidestras, pelos gestores das empresas, resulta em desempenho correspondente. Embora os resultados da associação sejam igualmente positivos, não foi confirmado que as estratégias de exploração e explotação reflitam desempenho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elvis Silveira-Martins, PPGDTSA | UFPel

Doutorado em Administração e Turismo na Universidade do Vale do Itajaí (2012), Mestrado Acadêmico em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí (2006) e Graduação em Administração pela Universidade de Passo Fundo (2003). Atualmente é Professor Adjunto da Faculdade de Administração e de Turismo (FAT) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Avaliador de Curso e Institucional (MEC/INEP). Possui experiência em gestão de organizações educacionais e industriais.

Downloads

Publicado

09-03-2017