INOVAÇÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL

Autores

  • João Alberto Sarate Faculdade IMED - Programa de Pós-Graduação em Administração
  • Valmíria Carolina Piccinini Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS - Programa de Pós-Graduação em Administração

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol35n105.3847

Palavras-chave:

Inovação social, Território, Habitante

Resumo

Este estudo investiga a relação entre as ações empreendedoras coletivas em territórios específicos e a criação de inovação social. Trata-se de um estudo qualitativo empírico, baseado no método de estudo de caso. Os atores sociais locais foram entrevistados e os dados analisados por meio do software NVivo©. Os resultados indicam que o processo de inovação social está relacionado ao modo de habitar coletivo local e ao contexto social e econômico. O estudo identifica aspectos positivos e negativos do processo de desenvolvimento territorial por meio das ações coletivas empreendedoras. O modelo teórico de seis elementos é original e propõe uma contribuição para a pesquisa em desenvolvimento territorial e a emergência da inovação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Alberto Sarate, Faculdade IMED - Programa de Pós-Graduação em Administração

Doutor com dupla titulação pela pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (em Administração de Empresas) e pela Université Pierre-Mendès-France - Grenoble II (em Ciência do Território) através do Programa de Doutorado Sanduiche no Exterior (PDSE - CAPES), mestre em Administração de Empresas pela UNISINOS e Graduado em Engenharia Mecânica pela UFRGS. Professor Pesquisador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração da Faculdade IMED de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu da Faculdade IMED. Diretor do IMED Language Center da Faculdade IMED. Tem experiência nas área de Engenharia de Produção com ênfase na Gestão de Processos Produtivos, Aprendizagem Organizacional, Gestão do Conhecimento e das Competências da Organização. Atualmente desenvolve pesquisa na área de Ciência do Território com ênfase na relação entre habitante e território sob a perspectiva da economia territorial e seus respectivos impactos em termos de inovação social.

Valmíria Carolina Piccinini, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS - Programa de Pós-Graduação em Administração

Licenciada e bacharel em Ciências Sociais pela UFRGS (1969), mestrado em Sociologia pela UFRGS (1980), doutorado em Economia do Trabalho e da Produção - Université de Sciences Sociales de Grenoble II (1990) e estágio pós-doutoral na HEC Montreal (2001-2002). Professora associada do Programa de Pós-Graduação em Administração da Escola de Administração da UFRGS, vice-presidente do Instituto Franco Brasileiro de Administração de Empresas (IFBAE). Coordenadora da Divisão Científica de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD) de 2005 a 2008. Líder do tema "Trabalho, Gestão e Subjetividade" na área de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho da ANPAD desde 2012. Conselheira do Instituto Latino-americano de Estudos Avançados (ILEA/UFRGS) de 2009 a 2013. Fundadora do GINEIT. Experiência em pesquisa em Administração e Sociologia do Trabalho. Atua na área de Gestão de Pessoas. Interesses de pesquisa: Desenvolvimento e Mercado de Trabalho, Gestão de Pessoas e Trabalho, Inserção Profissional e Mercado de Trabalho em diferentes faixas etárias, Organização do Trabalho e Recursos Humanos, Qualidade de Vida no Trabalho, Sentidos do Trabalho.

Downloads

Publicado

04-07-2019

Edição

Seção

Edição Especial – Gestão & Inovação na América Latina