GOVERNANÇA COLABORATIVA EM PARQUES TECNOLÓGICOS: ESTUDO DE CASOS EM MINAS GERAIS

Dany Flávio Tonelli, Hebe Andrade Costa, Lindsay Sant'Anna

Resumo


O objetivo foi compreender como a governança colaborativa (GC) se manifesta em parques tecnológicos (PTs) a partir do modelo de Ansell e Gash. Para esses autores, a GC baseia-se em cinco constructos: (i) diálogo face a face; (ii) construção da confiança; (iii) compromisso com o processo; (iv) entendimento compartilhado; e (v) resultados intermediários. Tomando-os como base, foi realizado estudo de caso em dois PT: um na fase de implantação e outro na fase de operação. Os dados reunidos em forma de entrevistas transcritas, documentos e notas de observação foram submetidos à análise de conteúdo. Os resultados demonstraram que, embora alguns preceitos da GC se manifestem nos dois PT, percebe-se a ausência de elementos fundamentais da GC, como espaços formais de colaboração e processos decisórios inclusivos. Ao mesmo tem­po, nota-se que na visão dos entrevistados os constructos da GC são importantes para o sucesso dos empreendimentos.

Palavras-chave: Processo colaborativo; desenvolvimento regional; atores sociais; parques tecnológicos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol34n101.3866

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora