VALORES ORGANIZACIONAIS: PREDITORES DO BEM-ESTAR NO TRABALHO?

Autores

  • Liane Terezinha Braga Rissi Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
  • Tais de Andrade Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
  • Vania de Fátima Barros Estivalete Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
  • Jefferson Menezes de Oliveira Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil
  • Vívian Flores Costa Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol33n99.4091

Resumo

Este estudo teve o propósito de compreender a influência dos valores organizacionais sobre a percepção de bem-estar no trabalho, na perspectiva dos colaboradores de um hospital público de ensino. Por meio de uma survey, 351 servidores responderam ao questionário, elaborado a partir dos modelos IPVO, de Oliveira e Tamayo, e EPBO, de Dessen e Paz. Os principais resultados encontrados expõem que os valores organizacionais prioritários da instituição foram prestígio, conformidade e realização. Em relação ao bem-estar no trabalho, a maior incidência foi atribuída aos fatores valorização, realização e identificação com a organização. As análises de regressão múltipla revelaram que o modelo representado pela variável dependente identificação com a instituição (fator de bem-estar) apresentou o maior valor, evidenciando que 24,5% da variância do fator pode ser explicada pelos valores preocupação com a coletividade e prestígio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liane Terezinha Braga Rissi, Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Doutora em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, professora do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria

Tais de Andrade, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria

Vania de Fátima Barros Estivalete, Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Doutora em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, professora do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria

Jefferson Menezes de Oliveira, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Doutorando em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria

Vívian Flores Costa, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria (RS), Brasil

Doutoranda em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria

Downloads

Publicado

29-08-2017