REFLEXO DA QUALIDADE DE GOVERNANÇA CORPORATIVA NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

Autores

  • CARLA CAROLINNE DOS SANTOS SILVA
  • ORLEANS SILVA MARTINS

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol34n102.4224

Resumo

Este estudo analisou o reflexo da qualidade de Governança Corporativa sobre o processo de avaliação de empresas. Com base na Teoria da Agência, foi estimado um Índice de Qualidade de Governança Corporativa (IQGC) que foi incluído no modelo de Ohlson (1995) para verificar sua relevância no valor de 213 companhias negociadas na BM&FBOVESPA entre 2010 e 2013. Para o cálculo do IQGC foram quantificadas sete dimensões representativas de boa qualidade de governança e ponderadas por Análise de Componentes Principais. Sua relação com a valoração das empresas foi realizada por regressões com dados em painel. Os resultados permitiram inferir que o IQGC é value relevant, pois sua inclusão no modelo estimado refletiu no aumento de seu coeficiente de determinação. Destaca-se como contribuições a inserção da Assimetria de Informação como dimensão do IQGC e as evidências de que a qualidade de Governança Corporativa é refletida na avaliação das empresas no Brasil.

Palavras-chave: Governança Corporativa; Índice; Avaliação de empresas; Valor; Value Relevance.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

CARLA CAROLINNE DOS SANTOS SILVA

Mestra em Administração (UFPB)

ORLEANS SILVA MARTINS

Doutor em Ciências Contábeis (UnB/UFPB/UFRN)Professor Adjunto da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Downloads

Publicado

19-12-2018