DIFERENÇAS SALARIAIS INTER E INTRAOCUPAÇÕES: EVIDÊNCIAS PARA O PARANÁ E BAHIA

Autores

Palavras-chave:

Diferenças salariais, Segmentação ocupacional, Discriminação de gênero, Regiões

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar os efeitos da segmentação ocupacional sobre os rendimentos dos trabalhadores, assim como a discriminação salarial intraocupacional de gênero, nos estados do Paraná e da Bahia. Por meio dos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2015, estimou-se as equações mincerianas com a correção do viés de seleção amostral e efetuou-se a decomposição salarial de Oaxaca-Blinder para os grupos ocupacionais e para o gênero. Os dados identificaram retornos salariais inferiores na Bahia para todas as variáveis estudadas, especialmente para os ocupados brancos e para a escolaridade (exceto para Dirigentes e PCAs). Confirmaram a segmentação entre ocupações, ou seja, a relevância das características dos postos de trabalho como fonte das diferenças salariais, mais pronunciada no estado do Paraná. Há discriminação de gênero intraocupacional, superior para ocupações mais complexas, sendo que o maior efeito da discriminação de salários encontra-se no estado da Bahia.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Gomes Mantovani, Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio

Doutoranda em Desenvolvimento Regional e Agronegócio pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Mestre em Economia Regional pela Universidade Estadual de Londrina - UEL

Solange de Cassia Inforzato de Souza, Universidade Estadual de Londrina/Pr. Programa de Pós-graduação em Economia regional.

Professora associada do Curso de Economia e do Programa de Mestrado em Economia Regional da Universidade Estadual de Londrina. Doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mestre em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Magno Rogério Gomes, Universidade Estadual de Londrina/Pr.

Professor assistente da Universidade Estadual de Londrina. Doutorando em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Maringá/pr. Mestre em Economia regional pela Universidade Estadual de Londrina.

Publicado

13-01-2021