A POLÍTICA PÚBLICA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA COMO ALAVANCAGEM DA VIABILIDADE DOS EMPREENDIMENTOS: O CASO DO CESOL - BAHIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol36n109.7120

Palavras-chave:

Política Pública, Economia Solidária, CESOL, Empreendimentos solidários, Território de identidade

Resumo

Esse estudo buscou caracterizar os empreendimentos solidários à luz do enfrentamento de sua viabilidade por programas de política pública, com base no serviço de assistência técnica dos Centros Públicos de Economia Solidária implantado na Bahia. A pesquisa exploratória utilizou abordagem qualitativa, por meio de 22 entrevistas semidiretivas com atores do programa. Os resultados evidenciaram a transformação dos empreendimentos por meio de esforço para a redução da mortalidade a partir da construção de sua sustentabilidade, apoiada por desde a o aumento da produtividade, passando pelas questões comerciais e culminando em ganhos sociais (qualidade de vida, autoestima, cidadania e outros).O estudo tem impacto social na medida que revela a efetividade da política pública frente aos seus propósitos ao mesmo tempo que possibilita a identificação de lacunas a serem desenvolvidas em novas pesquisas, como o baixo uso de crédito e mensuração da geração de valor dentro do contexto de baixa acumulação de capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria do Carmo Romeiro, Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS

Pró-Reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da USCS, Professora dos Programas de Pós-Graduação em Administração e Educação

José Wilton Fonseca-Silva, USCS

Doutorando em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Flavio Galio Araujo Dutra, USCS

Doutorando em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Tânia Márcia de Freitas, USCS

Doutoranda em Administração pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Publicado

29-09-2020