TIPOLOGIAS DE COPRODUÇÃO DO BEM PÚBLICO: estado da arte e agenda de pesquisa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol39n116.7667

Palavras-chave:

coprodução do bem público, tipologias, revisão sistemática, políticas públicas, gestão.

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar o estado da arte sobre as tipologias de coprodução do bem público e como estas podem ser utilizadas no ciclo de políticas públicas. A pesquisa utilizou como método a Revisão Sistemática da Literatura (RSL) e os estudos selecionados foram analisados na íntegra via análise de conteúdo categorial, visando identificar diferentes tipos de coprodução. A análise dos estudos teve foco nas seguintes categorias: objetivo do estudo, tipologias de coprodução e principais resultados. Os resultados mostram a variedade e complexidade dos modelos de coprodução, bem como não haver um modelo ou tipologia única para coprodução. Estudar os tipos de coprodução é relevante na compreensão do processo coprodutivo e suas consequências. Conhecer as tipologias pode ser útil aos gestores, uma vez que permite selecionar aquelas alinhadas aos objetivos propostos pela Administração Pública, funcionando como uma estratégia de gestão e contribuindo para melhorias no ciclo das políticas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Gouveia Júnior, UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - João Pessoa - Paraíba- Brasil

Doutor

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará (2005) e em Administração pela Universidade Federal do Amazonas (2013), especialista em Gestão Pública pela Anhanguera-Uniderp (2015), mestre em contabilidade e controladoria pela Universidade Federal do Amazonas (2015) e doutor em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (2021)

 

Joacil Carlos Viana Bezerra, UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - João Pessoa - Paraíba- Brasil

Graduado (2000) e Mestre (2020) em Administração pela Universidade Federal da Paraíba. Doutorando em Administração no programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal da Paraíba - PPGA/UFPB.

Carlos Eduardo Cavalcante, UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA - João Pessoa - Paraíba- Brasil

 

Professor da Universidade Federal da Paraíba. Graduado em Administração pela Universidade Estadual da Paraíba (2000), Mestre (2005) e Doutor (2012) em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Realizou Doutorado-Sanduíche na University of North Carolina at Charlotte (UNCC). 

Referências

ALFORD, J. The multiple facets of co-production: Building on the work of Elinor Ostrom. Public Management Review, v. 16, n. 3, p. 299-316, 2014. DOI: https://doi.org/10.1080/14719037.2013.806578

ANHEIER, H.K; LIST, R. A. A Dictionary of Civil Society, Philantropy and the Nonprofit Sector. Londres; Routledge, 2007.

ARNSTEIN, S. R. A Ladder Of Citizen Participation. Journal of the American Institute of Planners. Routledge, V. 35, nº 4, 1969. DOI: https://doi.org/10.1080/01944366908977225

AIYAR, Y. Invited spaces invited participation: effects of greater participation on accountability in service delivery. India Review, 9. 2010. DOI: https://doi.org/10.1080/14736489.2010.483370

BOTELHO, L. L. R.; CUNHA, C. C. A.; MACEDO, M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, v. 5, n. 11, p. 121-136, 2011. DOI: https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220

BOVAIRD, T. Beyond Engagement and Participation: User and Community Coproduction of Public Services. Public Administration Review, v. 67, n. 5, p. 846–60, 2007. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1540-6210.2007.00773.x

BOVAIRD, T. et al. Activating citizens to partipate in colletive co-production of public services. Journal of Social Policy, v. 44, n. 1, p. 1-23, 2015. DOI: https://doi.org/10.1017/S0047279414000567

BOVAIRD, T.; LOEFFLER, E. From engagement to co-production: the contribution of users and communities to outcomes and public value. In: VOLUNTAS: International Journal of Voluntary and Nonprofit Organizations, v. 23, n. 4, 2012. DOI: https://doi.org/10.1007/s11266-012-9309-6

BRANDSEN, T.; HONINGH, M. Distinguishing different types of coproduction: a conceptual analysis based on the classical definitions. Public Administration Review, v. 76, n. 3, p. 427-435, 2016. DOI: https://doi.org/10.1111/puar.12465

BRANDSEN, T.; PESTOFF, V. Co-production, the third sector and the delivery of public services: an introduction. Public Management Review, v. 8, n. 4, p. 493-501, 2006. DOI: https://doi.org/10.1080/14719030601022874

BRUDNEY, J. L.; ENGLAND, R. E. Toward a definition of coproduction concept. Public Administration Review, v. 43, n. 1, p. 59-65, 1983. DOI: https://doi.org/10.2307/975300

COOPER, T. L.; KATHI, P. C. Neighborhood councils and city agencies: a model of collaborative coproduction. National Civic Review, v. 94, n. 1, 2005. DOI: https://doi.org/10.1002/ncr.82

DOS-REIS, M. C. A.; SILVA FILHO, A. I. Inovação em Serviços e a Coprodução no Setor Público Federal Brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, v. 12, n. 1, 2019. DOI: https://doi.org/10.21118/apgs.v12i1.5481

FLEURY, S. Democracia com exclusão e desigualdade: a difícil equação. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento–PNUD. 2004.

GALVAO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 23, n. 1, p. 183-184, mar. 2014. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742014000100018

GANONG, L. H. Integrative reviews of nursing research. Research in Nursing & Health, Hoboken, v. 10, n. 1, p. 1-11, Mar. 1987. DOI: https://doi.org/10.1002/nur.4770100103

LOTTA, G. S. Redes e parcerias em políticas sociais: novos arranjos institucionais de coprodução de serviços nos municípios brasileiros. Brasília, DF: Enap, 2017.

MCMULLIN, C. The Role of Public Servants in Supporting Local Community Projects: Citizen-Led Co-production in Quebec. In: Sullivan H., Dickinson H., Henderson H. (eds) The Palgrave Handbook of the Public Servant. Palgrave Macmillan, Cham. 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-030-03008-7_15-1

MEES, H. et al. Typologies of citizen co-production in flood risk governance. Environmental Science & Policy. V. 89, p. 330–339. 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/j.envsci.2018.08.011

NABATCHI, T.; SANCINO, A.; SICILIA, M. Varieties of participation in public services: The who, when, and what of coproduction. Public Administration Review, 77, 766–776. 2017. DOI: https://doi.org/10.1111/puar.12765

NEBOT, C. P.; et al. Coproducción E Incidencia De La Sociedad Civil En La Política De Residuos Sólidos En Belém, Amazonia. Administração Pública e Gestão Social, Vol. 12, nº 2, 2020. DOI: https://doi.org/10.21118/apgs.v12i2.5544

NESHKOVA, M.I. Does agency autonomy foster public participation? Public Administration Review, 74. 2014. DOI: https://doi.org/10.1111/puar.12180

OSBORNE, S. P. Delivering Public Services: Time for a new theory? Public Management Review 12(1):1-10. 2010. DOI: https://doi.org/10.1080/14719030903495232

OSBORNE, S.P.; STROKOSCH, K. It takes two to tango? Understanding the Co production of public services by integrating the services management and public administration perspectives. British Journal of Management, 24. 2013. DOI: https://doi.org/10.1111/1467-8551.12010

OSTROM, E.; DAVIS, G. Public Economy Approach to Education Choice & Co-Production. International Political Science Review, v. 12, p. 313-335, 1991. DOI: https://doi.org/10.1177/019251219101200405

OSTROM, E. Collective action and the evolution of social norms. Journal of Economic Perspectives, v. 14, n. 3, p. 137–158, 2000. DOI: https://doi.org/10.1257/jep.14.3.137

PESTOFF, V. Citizens and co-production of welfare services. Public Management Review, v. 8, n. 6, p. 503-519, 2006. DOI: https://doi.org/10.1080/14719030601022882

PESTOFF, V.; BRANDSEN, T.; VERSCHUERE, B. New public governance, the third sector and co-production. London: Routledge, 2013. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203152294

PRETTY, J. N. Participatory learning for sustainable agriculture. World Development, Elsevier, vol. 23(8), p. 1247-1263. 1995. DOI: https://doi.org/10.1016/0305-750X(95)00046-F

RAMOS, A. G. A nova ciência das organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1981.

RANTAMÄKI, N. J. Co-production in the Context of Finish Social Services and Health Care: A challenge and possibility for a new kind of democracy. International Journal of Voluntary and Nonprofit Organizations Impact Factor, v. 28, n. 1, p. 248-264, 2017. DOI: https://doi.org/10.1007/s11266-016-9785-1

RYAN, B. Co-production: option or obligation? Australian Journal of Public Administration, v. 71, n. 3, p. 314-324, 2012. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-8500.2012.00780.x

SAETREN, H. Implementing the third generation research paradigm in policy implementation research: an empirical assessment. Public Policy and Administration, v. 29, n. 2, p. 84-105, 2014. DOI: https://doi.org/10.1177/0952076713513487

SALM, J. F. Coprodução de bens e serviços públicos. In: BOULLOSA, Rosana de Freitas (org.). Dicionário para a formação em gestão social. Salvador: CIAGS/UFBA, p. 42-44, 2014.

SALM, J. F.; MENEGASSO, M.E. Proposta de modelos para a coprodução do bem público a partir das tipologias de participação. XXXIV Encontro Científico de Administração da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração - ANPAD. Rio de Janeiro: Anais, CD-ROM, 2010.

SCHOMMER, P.C. et al. Coprodução e inovação social na esfera pública em debate no campo da gestão social. In: SCHOMMER, P.C.; BOULLOSA, R.F. Gestão social como caminho para a redefinição da esfera pública. Florianópolis: Udesc Editora, Coleção Enapegs, v. 5, p. 31-70, 2011.

SCHOMMER, P. C.; TAVARES, A. O. Gestão Social e Coprodução de Serviços Públicos. In: Curso de Gestão Social. Fundação Demócrito Rocha, UANE. Fortaleza, 2017.

SCHON, D. A. Beyond the stable state. New York: Randon House, 1971.

SOUZA, V. B. A coprodução do bem público aplicada aos projetos de Administração Pública premiados pelas nações unidas. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Sócio-Econômico, Programa de Pós-Graduação em Administração, Florianópolis, 2015.

STROKOSCH, K. Co-production and innovation in public services: can co-production drive innovation? In: Osborne, S. P. & Brown, L. (eds.). The Handbook of Innovation in Public Services. Edward Elgar Publishing Limited, Massachussets, USA, p. 375-389. 2013. DOI: https://doi.org/10.4337/9781849809757.00037

TORRACO, R. J. Writing integrative literature reviews: guidelines and examples. Human Resource Development Review, v. 4, n. 3, p. 356-367, 2005. DOI: https://doi.org/10.1177/1534484305278283

WHITAKER, G. P. Coproduction: citizen participation in service delivery. Public Administration Review, v. 40, p. 240-246, 1980. DOI: https://doi.org/10.2307/975377

WHITE, S. C. Depoliticising Development: The Uses and Abuses of Participation. Development in Practice, Vol 6 No 1, p. 6–15. 1996. DOI: https://doi.org/10.1080/0961452961000157564

WHITTEMORE, R.; KNAFL, K. The integrative review: updated methodology. Journal of

Advanced Nursing, Oxford, v. 52, n. 5, p. 546-553, Dec. 2005. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1365-2648.2005.03621.x

Publicado

2023-01-09

Como Citar

Gouveia Júnior, A., Carlos Viana Bezerra, J., & Eduardo Cavalcante, C. (2023). TIPOLOGIAS DE COPRODUÇÃO DO BEM PÚBLICO: estado da arte e agenda de pesquisa . Gestão & Regionalidade, 39(116). https://doi.org/10.13037/gr.vol39n116.7667