Verificação da Adequação do Conteúdo Textual dos Serviços Web Públicos Brasileiros para Usuários com Baixo Letramento

Autores

  • Eliane Pinheiro Capra Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Simone Bacellar Leal Ferreira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Bruno Augusto Torres Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Carolina Christina do Sacramento Nardi Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

DOI:

https://doi.org/10.13037/ria.vol13n2.199

Resumo

A popularização da internet propiciou o acesso a diferentes sistemas por meio de diferentes dispositivos. No Brasil, há leis que garantem o acesso à informação por qualquer usuário, independente de suas limitações. Além disso, tem-se investido no acesso aos portais das instituições públicas, visando garantir o acesso por diferentes grupos de usuários, como os analfabetos funcionais. O presente artigo tem como objetivo verificar a adequação do conteúdo informacional dos serviços disponibilizados nos portais de instituições públicas para analfabetos funcionais, de forma a identificar possíveis melhorias no acesso à informação, com apoio de uma ferramenta de análise textual. Para isso, foram analisados textos de 26 serviços web disponíveis num portal público com uma ferramenta que avalia a coesão, coerência e dificuldade dos textos, além da aplicação de uma fórmula de inteligibilidade. Os resultados mostraram que o conteúdo de todos os serviços avaliados não está acessível para analfabetos funcionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliane Pinheiro Capra, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

É Doutoranda em Informática pelo Programa de Pós-Graduação em Informática - PPGI - da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Mestre em Informática pela UNIRIO, atua como pesquisadora voluntária do Núcleo de Acessibilidade e Usabilidade da UNIRIO (NAU) e revisora do Simpósio Brasileiro em Tecnologia da Informação (SBTI) e do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI). Graduada em Tecnologia em Processamento de Dados, possui especializações nas áreas de Redes e Design de Interfaces. É Analista de TI da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DATAPREV) do Rio de Janeiro, onde atua como Analista de Conformidade de Software. Atuou como colaboradora do site do NAU, premiado como segundo melhor projeto na categoria "Projetos Web Governamentais" do Prêmio Nacional de Acessibilidade - Todos@Web 2016, iniciativa do Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), que tem apoio do escritório brasileiro do World Wide Web Consortium (W3C Brasil). Pesquisa as seguintes áreas: acessibilidade, usabilidade e analfabetismo funcional.

Simone Bacellar Leal Ferreira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Professora Associada dos cursos de Sistemas de Informação (doutorado, mestrado e graduação) do Departamento de Informática Aplicada da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); fundadora e coordenadora do NAU - Núcleo de Acessibilidade e Usabilidade da UNIRIO. Possui Doutorado em Informática (Interface com o Usuário) , Mestrado em Informática (Computação Gráfica), ambos pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio) e Bacharelado em Oceanografia, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (1983). Áreas de atuação e interesse: Interação Humano-Computador, (Usabilidade, Acessibilidade), Sistemas de Informação e Uso de Cores. Coordenou o desenvolvimento do site do NAU (http://nau.uniriotec.br/index.php/sobre), premiado como segundo melhor projeto na categoria Projetos Web Governamentais do Prêmio Nacional de Acessibilidade - Todos@Web 2016, iniciativa do Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), que tem apoio do escritório brasileiro do World Wide Web Consortium (W3C Brasil). Autora do livro e-Usabilidade (ISBN 978-85-216-1651-1) publicado e lançado em setembro de 2008, pela Editora LTC (http://www.ltceditora.com.br/).

Bruno Augusto Torres, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

É aluno de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Possui graduação em Tecnologia de Análise de Sistemas Informatizados pela Faculdade de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (FAETERJ - 2007), Bacharel em Sistemas de Informação pela Faculdade de Informática Lemos de Castro (2009), Especialista em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação pela Universidade Estácio de Sá (2014) e licenciado em Informática pela AVM - Cândido Mendes (2016) . Atualmente é analista de segurança da informação do Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Linguagens de Programação. 

Carolina Christina do Sacramento Nardi, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), linha de pesquisa Sistema de Apoio a Negócios - Interação Humano-Computador. Possui mestrado em Informática pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2016) e graduação em Informática e Tecnologia da Informação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011). Servidora da Fundação Oswaldo Cruz, tem experiência na área de Tecnologia da Informação, com ênfase em desenvolvimento de sites e sistemas para web, padrões web e acessibilidade, linguagens e tecnologias de internet em geral, bases de dados relacionais (MySQL) e não relacionais (CDS-ISIS), Biblioteca Virtual em Saúde e tecnologias relacionadas. Foi responsável pela coordenação das ações de acessibilidade web do Portal da Casa de Oswaldo Cruz, que venceu a segunda edição do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web (Prêmio MAQ de Acessibilidade na Web) em 2013 e pelo desenvolvimento do site do Núcleo de Acessibilidade e Usabilidade da UNIRIO, que ficou em segundo lugar no Prêmio Todos@Web, categoria Governo em 2016.  

Downloads

Publicado

26-02-2018

Edição

Seção

Artigos