Uma revisão de três décadas do projeto misto-longitudinal de crescimento, desenvolvimento e aptidão física de Ilhabela

Gerson LM Ferrari, Rodrigo Mateus Farias, Sandra MM Matsudo, Victor KR Matsudo

Resumo


Com o objetivo de estudar e acompanhar o crescimento, desenvolvimento e a aptidão física de escolares de baixo nível socioeconômico, em 1978 iniciava-se o Projeto Misto-Longitudinal de Crescimento e Desenvolvimento de Ilhabela. A amostra é composta por escolares residentes no município de Ilhabela, a partir de sete anos. Todos escolares são submetidos à bateria de testes e medidas proposta pelo CELAFISCS. As avaliações ocorrem duas vezes por ano com o propósito de analisar as variáveis de aptidão física. O projeto está completando 66 períodos ininterruptos de avaliação, sendo o mais extenso e profundo estudo levado avante em países em desenvolvimento. No total foram mais de 180 dias de avaliações na Ilhabela, mais de 3600 avaliados e mais de 16 mil avaliações. Objetivo: Realizar uma revisão dos trabalhos científicos originais desenvolvidos no Projeto Misto-Longitudinal de Ilhabela ao longo desses 33 anos de existência. Resultados: Em mais de 3 décadas, o projeto resultou em 104 trabalhos científicos, sendo 82 resumos, 19  artigos originais, 3 pontos de vista, além de uma tese de livre docência, duas teses de doutorado e duas dissertações de mestrado. Conclusão: O projeto parece ter contribuído significativamente com a comunidade científica, indicando que outros projetos misto-longitudinais devem ser incentivados. Fica nítida a relevante contribuição de um Projeto Misto-Longitudinal e suas aplicações no conhecimento dos temas abordados, configurando-se como uma abundante fonte de informações aos profissionais, sem, no entanto, ter a pretensão de considerar o tema totalmente explorado, fato que justifica a continuidade do projeto.


Palavras-chave


Estudo longitudinal, estudantes, crescimento e desenvolvimento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n36.1902

Indexadores: