A SINCRONIZAÇÃO NO NADAR É UM PROBLEMA DE ORDEM DINÂMICA: UM ESTUDO DESCRITIVO E EXPLORATÓRIO SWIMMING SYNCHRONIZATION IS A DYNAMIC ORDER PROBLEM: A DESCRIPTIVE AND EXPLORATORY STUDY

Prof. Dr. Carlos Alexandre Felício Brito

Resumo


Tendo como perspectiva considerar a pedagogia e a didática nas manifestações culturais das atividades físicas, o

presente estudo buscou, de forma geral, compreender as características inerentes à técnica do nadar, focando-se

no problema da sincronização do nadar (controle do movimento), sendo o mesmo compreendido a partir do

conceito de percepção. Quanto aos objetivos específicos, buscou-se observar e verificar: (a) a perturbação na

sincronização intencional do nadar ,conforme a força tensional gerada pelo campo atrativo perceptual do nadar

(CAPn), de acordo com o princípio da constância perceptiva; e (b) a auto-organização do sistema gerador de

tensão após a perturbação no nado. O modelo teórico explicativo para compreensão da percepção, CAPn, tendo

como base a Teoria de Campo, foi sugerido por Brito (2005). A pesquisa se caracteriza como um estudo indireto,

sendo utilizada a metodologia descritiva e exploratória. A amostra foi constituída por 11 voluntários, de ambos os

sexos, na idade universitária. Utilizou-se o cronômetro Seiko de 100 memórias para registro do tempo percorrido

nos 12,5 metros. Porém, toda a ação foi filmada (Sharp, modelo VL-AH131U, Hi 8, 14.345 MS, power zoom

16x). A perturbação na sincronização do nadar foi realizada de maneira que a luz emitida na retina configurava-se

de acordo com o nível de complexidade. A complexidade seguiu a lógica da restrição da luz por meio da oclusão

dos óculos de natação (utilizou-se papel para realização do experimento). Os resultados foram analisados pela

correlação linear de Pearson (r) para verificação da força tensional gerada no comportamento fenomenal. A

probabilidade aceita para este estudo foi de 5% (p ? 0,05). Os resultados apresentaram uma correlação negativa

significativa (r = - 0,4429; Sy.x = 0,046; p < 0,0001) entre a aceleração dos nadadores e sua estratégia de nado.

Acredita-se que há possibilidade de abordar o problema da sincronização, dando ênfase ao fenômeno da percepção.

Como o nadador se encontra segregado e, ao mesmo tempo, unificado ao CAPn, poder-se-ia modificar o seu

comportamento e, portanto, interferir na sua auto-organização.


Palavras-chave


percepção, sincronização, nadar, auto-organização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol5n12.401

Indexadores: