EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NO TRATAMENTO DA ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Josiane Santos da Silveira, Vágner Winck Moura, Adriana Marques Toigo

Resumo


Introdução: A Artrite Idiopática Juvenil (AIJ) é uma doença autoimune, crônica, de etiologia desconhecida, que acomete crianças menores de 16 anos de idade, caracterizada por dor articular e edema, podendo progredir para comprometimento da cartilagem e do osso, resultando em perda da função e deformidades articulares. Exercícios físicos têm como finalidade a melhoria do desempenho físico, logo, pode-se pensar neles como terapia adjuvante ao tratamento convencional da AIJ. Contudo, questiona-se qual seria o tipo mais apropriado para os portadores da doença. Objetivo: Buscar evidências na literatura científica sobre os potenciais benefícios do exercício físico na AIJ. Método: Busca nas bases de dados PubMed e SciELO, utilizando-se os termos artrite reumatoide, artrite reumatoide juvenil, artrite idiopática juvenil, atividade física, exercício físico, treinamento físico, ginástica, corrida e esporte. Resultados: Sete estudos foram selecionados para análise dos resultados, pois enquadravam-se nos critérios de inclusão. Os poucos estudos sobre os efeitos do exercício físico na AIJ se diferenciam bastante nos testes e protocolos de treinamento, tornando difícil o estabelecimento de comparações. Conclusão: Embora o conjunto dos fatores que contribuem para a ocorrência da artrite reumatoide (AR) seja extensamente estudado, principalmente fatores genéticos e imunológicos, os mecanismos precisos envolvidos na iniciação, progressão e destruição autoimune presentes na AIJ não estão totalmente elucidados. As evidências explicitadas sugerem que o exercício pode e deve ser estimulado e incorporado à terapia medicamentosa para beneficiar indivíduos com AIJ, atenuando sintomas clínicos relacionados à doença. Não foram observados efeitos prejudiciais relacionados ao exercício, corroborando este como terapia adjuvante ao tratamento da AIJ.


Referências


Bielemann RM, Silva BGC, Coll CVN, Xavier MO, Silva SG. Burden of physical inactivity and hospitalization costs due to chronic diseases. Rev Saúde Pública. 2015;49:75.

Santos AL, Garcia Junior JR. Atividade física e dieta como meios preventivos da obesidade infantil. RBONE. 2012;6(31):23-30.

Gualano B, Pinto ALS, Perondi MB, Roschel H, Sallum AME, Hayashi APT, et al. Efeitos terapêuticos do treinamento físico em pacientes com doenças reumatologias pediátricas. Rev Bras Reumatol. 2011;51(5):484-96.

Faria JL. Patologia geral: fundamentos das doenças com aplicações clínicas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2003.

National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases. Understanding autoinflammatory diseases. 2016 [citado em 2016 jul 6]. Disponível em: https://goo.gl/

American College of Rheumatology. Autoimmune diseases. Atlanta (GA): ACR; c2016 [citado em 2016 jul 6]. Disponível em: https://goo.gl/ssntB5

Chiarello B, Driusso P, Radl ALM. Fisioterapia reumatológica. Barueri: Manole; 2005.

American College of Rheumatology. Rheumatoid Arthritis. Atlanta (GA): ACR; c2016 [citado em 2016 jul 6]. Disponível em: https://goo.gl/Of9ZrN

Laurindo IMM, Ximenes AC, Lima FAC, Pinheiro GRC, Batistella LR, Bertolo MB, et al. Artrite reumatóide: diagnóstico e tratamento. Rev Bras Reumatol. 2004;44(6):435-42.

Sociedade Brasileira de Reumatologia. Artrite Reumatoide. São Paulo: SBR; c2016 [citado em 2016 jul 6]. Disponível em: https://goo.gl/WwN45e

Ringold S, Weiss PF, Beukelman T, DeWitt EM, Ilowite NT, Kimura Y, et al. 2013 update of the 2011 American College of Rheumatology recommendations for the treatment of juvenile idiopathic arthritis: recommendations for the medical therapy of children with systemic juvenile idiopathic arthritis and tuberculosis screening among children receiving biologic medications. Arthritis Rheum. 2013;65(10):2499-512.

Santoni FC, Freitas SCP, Oliveira J, Mesquita RA. Hidroterapia e qualidade de vida de um portador de artrite reumatoide juvenil – estudo de caso. Fisioter Mov. 2007;20(1):101-8.

Degani AM, Villa PS. Amplitude de movimento articular e qualidade de vida relacionada à saúde de portador de artrite idiopática juvenil submetido à fisioterapia aquática. Fisioter Mov. 2005;18(4):33-42.

Kumar V, Abbas AK, Fausto N. Robbins & Cotran Patologia – Bases patológicas das doenças. Rio de Janeiro: Elsevier; 2005.

Sakamoto AP, Peracchi OAB, Terreri MTRA, Len CA. Artrite idiopática juvenil. Pediatr Mod. 2013;49(9):398-402.

Wibelinger LM. Fisioterapia em reumatologia. Rio de Janeiro: Revinter; 2009.

American College of Rheumatology. Artritis juvenil. Atlanta (GA): ACR; c2015 [citado em 2016 jul 6]. Disponível em: https://goo.gl/QMw7LG

Beukelman T, Patkar NM, Saag KG, Tolleson-Rinehart S, Cron RQ, DeWitt EM, et al. 2011 American College of Rheumatology recommendations for the treatment of juvenile idiopathic arthritis: initiation and safety monitoring of therapeutic agents for the treatment of arthritis and systemic features. Arthritis Care Res (Hoboken). 2011;63(4):465-82.

Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde. Medicamentos biológicos para o tratamento da artrite reumatoide. 2012;VI(19). [citado em 2016 maio 6]. Disponível em: https://goo.gl/ChnFLo

Roschel H, Tricoli V, Ugrinowitsch C. Treinamento físico: considerações práticas e científicas. Rev Bras Educ Fís Esp. 2011;25(Esp):53-65.

Gualano B, Pinto ALS, Perondi B, Prado DML, Omori CA, Almeida RT, et al. Evidence for prescribing exercise as treatment in pediatric rheumatic diseases. Autoimmun Rev. 2010;9(8):569-73.

Klepper SE. Exercise in pediatric rheumatic diseases. Curr Opin Rheumatol. 2008;20(5):619-24.

Singh-Grewal D, Wright V, Bar-Or O, Feldmann BM. Pilot study of fitness training and exercise testing in polyarticular childhood arthritis. Arthritis Rheum. 2006;55(3):364-72.

van Brussel M, Lelieveld OTHM, van der Net J, Engelbert RHH, Helders PJM, Takken T. Aerobic and anaerobic exercise capacity in children with juvenile idiopathic arthritis. Arthritis Rheum. 2007;57(6):891-7.

Lelieveld OTHM, van Brussel M, Takken T, van Weert E, van Leeuwen MA, Armbrust W. Aerobic and anaerobic exercise capacity in adolescents with juvenile idiopathic arthritis. Arthritis Rheum. 2007;57(6):898-904.

Singh-Grewal D, Schneiderman-Walker J, Wright V, Bar-Or O, Beyene J, Selvadurai H, et al. The effects of vigorous exercise training on physical function in children with arthritis: a randomized, controlled, single-blinded trial. Arthritis Rheum. 2007;57(7):1202-10.

Tarakci E, Yeldan I, Baydogan SN, Olgar S, Kasapcopur O. Efficacy of a land-based home exercise programme for patients with juvenile idiopathic arthritis: a randomized, controlled, single-blind study. J Rehabil Med. 2012;44(11):962-7.


Texto completo: PDF




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .