Capacitação de idosos na prevenção de quedas domiciliares utilizando tecnologias da informação e comunicação

Karis de Campos, Mariana Alves dos Santos, Nicolli Macedo Barros, Thaís Marques Simionato, Jayse Gimenez Pereira Brandão, Ana Paula Mansano Cunha Ramos

Resumo


Introdução: Quedas são consideradas um problema de saúde pública devido a sua elevada morbimortalidade, sendo uma das principais causas de óbito acidental em indivíduos acima de 65 anos. Também acarreta perda de capacitação entre os idosos, reduzindo a qualidade de vida. Objetivos: Elaborar um programa de capacitação para idosos sobre queda domiciliar através das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), e posterior disseminação do conhecimento adquirido aos seus pares; avaliação da eficácia do programa de capacitação. Metodologia: O estudo foi desenvolvido por cinco alunas da Liga Acadêmica de Geriatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes com a Universidade Aberta à Integração (Unai) em Mogi das Cruzes/SP. Participaram 11 alunos da Unai, de forma voluntária, de ambos os sexos, com 60 anos ou mais. As atividades foram divididas em cinco etapas utilizando as TICs, além da aplicação de um questionário pré e pós-capacitação sobre o tema a esses participantes. Os resultados foram analisados de forma qualitativa e de estatística descritiva. Resultados: Os idosos possuíam um bom conhecimento prévio sobre os assuntos relacionados a quedas. A maioria das questões era conhecida, ao passo que manteve-se um alto índice de acerto pré e pós-capacitação. O conteúdo transmitido foi exposto pelos participantes aos demais acadêmicos da Unai por meio de aula expositiva e teatro. Conclusão: Observou-se a aceitação e o interesse dos idosos em relação às tecnologias utilizadas durante a capacitação e a apresentação aos seus pares, o que contribuiu para o aumento do conhecimento sobre quedas domiciliares, constatado no questionário pós-capacitação.

 


Palavras-chave


Telemedicina, Envelhecimento, Comunicação, Geriatria, Educação em Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Rezende CP, Gaede-Carrillo MRG, Sebastião ECO. Queda entre idosos no Brasil e sua relação com o uso de medicamentos: revisão sistemática. Cad Saúde Públ. [citado em 2016 jun. 23]. Disponível em: http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2012001400002&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012001400002.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Expectativa de vida. 2013. [citado em 2014 maio 1]. Disponível em: http://teen.ibge.gov.br/noticias-teen/7827-expectativa-de-vida.2.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Perfil dos idosos responsáveis pelos domicílios no Brasil: 2002 [citado em 2014 jun 27]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/25072002pidoso.shtm.

Galera SC, Almeida MM, Gabrielle RR, Aragão LP, Freitas LRS, Freire Neto JB. Estágio supervisionado em Atenção à Saúde do Idoso do Curso de Medicina da Universidade de Fortaleza. Abmes Cad. 2011;21:35-454.

Brasil VJW, Batista NA. O Ensino de Geriatria e Gerontologia na Graduação Médica. Rev Bras de Ed Méd. 2015;39(3):344-51.5.

Costa NRCD, de Aguiar, MIF, Rolim ILTP, Rabelo PPC, Oliveira DLA, Barbosa YC. Política de saúde do idoso: percepção dos profissionais sobre sua implementação na atenção básica/health policy for elderly people: perception of professional about its implementation in primary care. Rev de Pesq em Saúde. 2016;16(2).6.

Pereira AMVB, Schneider RH, Schwanke CHA. Geriatria, uma especialidade centenária. Sci. med. 2009 out-dez; 19(4):154-61.

Anjos CB, Ferreira MCG, Ferreira MA. Política Nacional do Idoso e sua implementação na assistência de enfermagem. Raízes e Rumos. 2014; 2(1):3-11.8.

Santos DA, Belo MCF, Sena KL, Mota GBC. Análise comparativa da capacidade funcional de idosas com e sem incontinência urinária. Rev Fisio Bras. 2012 nov-dez; 13(6):118-23.

Moraes EN, Marino MCA, Santos RR. Principais síndromes geriátricas. Rev Med Minas Gerais. 2010; 20(1): 54-66.

Inácio CCF. Prevenção de queda em idosos: possibilidades da garantia de um envelhecimento saudável. Salvador. Monografia [Titulo de Especialista de Enfermagem em Emergência] – Universidade Castelo Branco; 2011.

Pereira GN, Morsch P, Lopes DGC, Trevisan MD, Ribeiro A, Navarro JHN, et al. Fatores socioambientais associados à ocorrência de quedas em idosos. Ciênc Saúde Col. [citado em 2016 jun. 23]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232013001200007&script=sci_abstract&tlng=pt

Landim ACF, Pinheiro FM, Pessanha FS, Santos L, Valente GSC. Assistência de enfermagem a idosos com traumas ósseos: uma revisão integrativa. J Res Fundam Care Online. 2015; jan-mar; 7(1):2083-103.

Cruz DT, Cruz FM, Ribeiro AL, Veiga CL, Leite ICG. Associação entre capacidade cognitiva e ocorrência de quedas em idosos. Cad Saúde Colet. [citado em 2016 out. 3] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414462X2015000400386&lng=pt.14.

Freitas R, Santos SSC, Hammerschmidt KSA, Silva ME, Pelzer MT. Cuidado de enfermagem para prevenção de quedas em idosos: proposta para ação. Rev Bras Enferm. [citado em 2016 jun. 23] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672011000300011.

Oliveira AS, Trevizan PF, Bestetti MLT, Melo RC. Fatores ambientais e risco de quedas em idosos: revisão sistemática. Rev Bras Geriatr Gerontol. [citado em 2016 out. 3]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000300637&lng=pt.

Cruz DT, Ribeiro LC, Vieira MT, Teixeira MTB, Bastos RR, Leite ICG. Prevalência de quedas e fatores associados em idosos. Rev Saúde Públ. [citado em 2016 jun. 23]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102012000100017&lng=en.

Ansai JH, Glisoi SFN, Oliveira T, Soares AT, Cabral KN, Sera CTN et al. Revisão de dois instrumentos clínicos de avaliação para predizer risco de quedas em idosos. Rev Bras Geriatr Gerontol. [citado em 2016 out. 1]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000100177.18.

Gontijo KCP. Proposta de intervenção na prevenção de quedas dos idosos no ambiente familiar. Minas Gerais. Monografia [Curso de Especialização em Saúde da Família] – Universidade Federal de Minas Gerais; 2011. Disponível em: www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/3129.pdf19.

Maia BC, Viana PS, Arantes PMM, Alencar MA. Consequências das quedas em idosos vivendo na comunidade. Rev Bras Geriatr Gerontol. [citado em 2016 out. 1] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232011000200017.

Antes DL, Schneider IJC, d'Orsi E. Mortalidade por queda em idosos: estudo de série temporal. Rev Bras Geriatr Gerontol. [citado em 2016 out. 3]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v18n4/pt_1809-9823-rbgg-18-04-00769.pdf. 21.

Pinho TAM, Silva AO, Tura LFR, Moreira MASP, Gurgel SN, Smith AAF et al. Avaliação do risco de quedas em idosos atendidos em Unidade Básica de Saúde. Rev Esc Enferm USP. [citado em 2016 out. 1]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342012000200008.22.

Picolini MM. Teleducação interativa na capacitação de estudantes do ensino fundamental em síndromes genéticas. [Dissertação de Mestrado]. São Paulo: Departamento de Fonaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo; 2011.

Macéa DD, Rondon S, Chaar LJ, Wen CL. Public health education for young students aided by technology. J Telemed Telecare. 2009 apr;15 (3):159.

Blasca WQ, Picolini MM, Silva ASC, Campos K, Pinto GFR, Brasolotto AG, et al. Projeto Jovem Doutor Bauru: capacitação de estudantes do ensino médio em saúde auditiva. Rev Cefac. [citado em 2016 jun. 23]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcefac/2013nahead/189-11.pdf.

Blasca WQ, Corrêa CC, Picolini MM, Campos K, Silva ASC, Berretin-Félix G, Brasolotto AG, Maximino LP. Una estrategia de teleducación sobre lasalud auditiva y vocal en Brasil. Rev Logop Foniatr Audiol. 2015 jan- mar; 35(1):2-7.

Rede Globo. Risco de Quedas de Idosos é maior dentro de casa. Jornal Bom Dia Brasil [Reportagem]. São Paulo: Rede Globo; 2012 [citado em 2014 dez. 3]. Disponível em: http//:globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/risco-de-quedas-de-idosos-e-maior-dentro-de-casa/2060964/.

IAMSPE. Manual de prevenção de quedas [manual em pdf]. São Paulo: VFR Serviços de Comunicação; 2014.

Martins C. Casa segura para idosos – Adaptações em casa ajudam a garantir velhice saudável [Internet]. São Paulo; 2011 [citado em 2014 dez. 4]. Disponível em: http://delas.ig.com.br/casa/arquitetura/adaptacoes-em-casa-ajudam-a-garantir-velhice-saudavel/n1237726491017.html.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Mulheres e Saúde: evidências de hoje, agenda de amanhã. 2011. [citado em 2014 maio 27]. Disponível em: www.who.int/ageing/mulheres_saude.pdf. 30.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [homepage na internet]. Censo 2010: População Homens x Mulheres [citado em 2016 jul. 27]. Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/webservice/default.php?cod1=0&cod2=&cod3=&frm=hom_mul

Rosa TSM, Moraes AB, Peripolli A, Santos Filha VAV. Perfil epidemiológico de idosos que foram a óbito por queda no Rio Grande do Sul. Rev Bras Geriatr Gerontol. Rio de Janeiro, 2015; 18(1):59-69.

Silva NSM, Lopes AR, Mazzer LP, Trelha CS. Conhecimento sobre fatores de risco de quedas e fontes de informação utilizadas por idosos de Londrina (PR). Rev Kairós Gerontol. 2014 Jun;17(2):141-51.

Lima DS, José HSS, Ferreira SBL, Capelli C, Santos G, Santoro FM. Avaliação da Primeira Experiência de Uso do Aplicativo WhatsApp por Usuários da Terceira Idade. Rio de Janeiro, 2015;77-84

Fagundes VH, Santos AS. As tecnologias de interação e as relações de uso1 pela terceira idade: um estudo de caso no segmento de linha branca. Blu Des Proc. 2015;2(2):1251-61.

Bianchetti L. Da chave de fenda ao laptop. Tecnologia digital e novas qualificações: desafios à educação. 2. ed. Florianópolis: Editora da UFSC; 2008.

Rosen LD, Weil MM. Adult and teenage use of consumer, business, and entertainment technology: potholes on the information superhighway?. J of Cons Affairs. 1995; 29(1): 55-84.

Tavares MMK, Souza STC. Os idosos e as barreiras de acesso às novas tecnologias da informação e comunicação. Rev Ren. Rio Grande do Sul; julho 2012;10(1).

Morris JM. Computer training needs of older adults. Educational Gerontology. 1994;20(6): 541-55.

Huis in ’t Veld RM, Widya IA, Bults RGA, Sandsjö L, Hermens HJ, Vollenbroek-Hutten MM. A scenario guideline for designing new teletreatments: a multidisciplinary approach. J Telemed Telecare. 2010;16(6): 302-7.




DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol15n51.4355