CONDIÇÃO DE SAÚDE BUCAL DE ESTUDANTES ASSISTIDOS PELO PROGRAMA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA UFPA

Ana Carolina Santiago da Silva, Amanda Menezes Medeiros, Dimitra Castelo Branco, Erick Ely Gomes de Oliveira, Armando Brito Chermont, Liliane Silva do Nascimento

Resumo


Introdução: A política de saúde estudantil contempla o cuidado integral e visa garantir melhores condições de saúde para a população universitária. Instituições públicas de ensino superior desenvolvem projetos de cuidado com a saúde de modo a favorecer a convivência e a aprendizagem dos estudantes. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a condição da saúde bucal dos estudantes assistidos pelo Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Materiais e métodos: A pesquisa foi desenvolvida na Universidade Federal do Pará por meio de análise da saúde bucal de usuários de projetos de atendimento odontológico. A amostra foi constituída de 250 estudantes dos cursos de graduação no campus de Belém. A coleta de dados foi feita por meio de exame clínico bucal e preenchimento de questionário; esses dados sofreram análise estatística a partir dos softwares BioEstat 5.0 e R 3.3.1. Resultados: O perfil desse estudante usuário do Pnaes é predominantemente de mulher, brasileira, solteira, sem filhos, que mora com os pais e possui renda familiar de até 3 salários mínimos; o CPO-D médio encontrado foi de 8,3; 74,4% dos avaliados apresentaram sangramento gengival, cálculo dentário e/ou bolsa periodontal, e 97,6% buscam hospitais públicos quando adoecem. Conclusão: A maioria dos estudantes apresentam algum tipo de incômodo relacionado aos dentes e/ou à boca, além de estarem insatisfeitos com sua condição de saúde bucal. A observação da saúde bucal desses estudantes permite que a instituição conheça o perfil dos usuários de projetos de assistência e elabore políticas internas voltadas para atender, de forma mais efetiva, seus estudantes em condição de vulnerabilidade.

 


Palavras-chave


Assistência odontológica integral; assistência à saúde; assistência integral à saúde; políticas públicas de saúde; saúde bucal

Texto completo:

PDF

Referências


Organização Pan-Americana da Saúde. Divisão de Promoção e Proteção da Saúde. Municípios e comunidades saudáveis. Guia dos prefeitos para promover qualidade de vida. Washington, DC: OPAS; 2003. 74 p.

World Health Organization. Health-Promoting Schools: a healthy setting for living, learning and working. Geneva: WHO; 1998. 12 p.

Tsouros AD, Dowding G, Thompson J, Dooris M (Ed.). Health promoting universities: concept, experience and framework for action. Copenhagen: WHO Regional Office for Europe; 1998. 174 p.

Alves JM. A assistência estudantil no âmbito da política de Ensino Superior Pública. Serv Soc Rev. 2002 jul/dez [citado em 2015 ago 28];5(1):408-22. Disponível em: https://goo.gl/MXDSrk

Vasconcelos NB. Programa nacional de assistência estudantil: uma análise da evolução da assistência estudantil ao longo da história da educação superior no Brasil. Ens Rev [Internet]. 2010 jul/dez [citado em 2015 nov 2];17(2):599-615. Disponível em: https://goo.gl/qxEPBj

Brasil. Decreto nº 7.234, de 19 julho de 2010. Diário Oficial da União [Internet]. 2010 jul 20 [citado em 2015 set 1];1:5. Disponível em: https://goo.gl/CN8ahJ

Mello ALSF, Moysés ST, Moysés SJ. A universidade promotora de saúde e as mudanças na formação profissional. Interface Comun Saúde e Educ [Internet]. 2010 set. [citado em 2015 ago 28];14(34):683-92. Disponível em: https://goo.gl/MJbZhV

Mota LQ, Santos TA, Magalhães DBL. Humanização no atendimento odontológico: acolhimento da subjetividade dos pacientes atendidos por alunos de graduação nos campos de estágio. Rev Bras Ciênc Saúde [Internet]. 2012 [citado em 2015 ago 31];16(4):537-44. Disponível em: https://goo.gl/fk6nXZ

Haddad LG, Malak MZ. Smoking habits and attitudes towards smoking among university students in Jordan. Int J Nurs Stud. 2002 Nov;39(8):793-802.

Khami MR, Murtomaa H, Razeghi S, Virtanen JI. Smoking and its determinants among Iranian dental students. Med Princ Pract. 2010 jul;19(5):390-4.

Arévalo SJ, Rivera MF, Rivera IC, Sánchez F. Situación de la salud bucal de la población universitária hondureña. Rev Med Hondur [Internet]. 2005 [citado em 2015 jun 5];73(4):161-5. Disponível em: https://goo.gl/qXU2EY

Pinto SCS, Alferes-Araújo CS, Wambier DS, Pilatti GL, Santos FA. Oral hygiene habits among undergraduate university students. Pesqui Bras Odontopediatria Clín Integr [Internet]. 2008 jul/ago [citado em 2015 jul 5];8(3):353-8. Disponível em: https://goo.gl/M8UJ6b

Freire MCM, Martins AB, Santos CR, Martins NO, Filizzola EM, Jordão LMR, et al. Condição de saúde bucal, comportamentos, autopercepção e impactos associados em estudantes universitários moradores de residências estudantis. Rev Odontol UNESP [Internet]. 2012 maio/jun [citado em 2015 jul 5];41(3):185-91. Disponível em: https://goo.gl/xD62oN

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União [Internet]. 2013 jun 13 [citado em 2016 ago 15];1:59. Disponível em: https://goo.gl/WA1X8c

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Norma Operacional no 001/2013. Brasília, DF: Conselho Nacional de Saúde; 2013 [citado em 2016 ago 15]. Disponível em: https://goo.gl/HnsUoh

Universidade Federal do Pará. Histórico e estrutura [Internet]. Belém: UFPA; c2012-2015 [citado em 2016 ago 20]. Disponível em: https://goo.gl/Bpmab5

Lessick M, Woodring BC, Naber S, Halstead L. Vulnerability: a conceptual model applied to perinatal and neonatal nursing. J Perinat Neonatal Nurs. 1992 dez; 6(3):1-14.

Adorno, RCF. Capacitação solidária: um olhar sobre os jovens e sua vulnerabilidade social. lª ed. São Paulo: Associação de Apoio ao Programa Capacitação Solidária; 2001.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Projeto SB Brasil 2010: condições de saúde bucal da população brasileira em 2010: resultados principais. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2011.

Silveira MM. A assistência estudantil no ensino superior: uma análise sobre as políticas de permanência das universidades federais brasileiras [dissertação]. Pelotas (RS): Universidade Católica de Pelotas; 2012.

World Health Organization. Oral health surveys: basic methods. 5ª ed. Geneva: WHO; 2013.

Souza CHC, Dantas-Neta NB, Laurentino JB, Nunes-dos-Santos DL, Prado Júnior RR, Mendes RF. Fatores de risco relacionados à condição de saúde periodontal em universitários. Rev Odontol UNESP [Internet]. 2013 maio/jun [citado em 2015 jul 20];42(3):152-59. Disponível em: https://goo.gl/2T7YZG

Califano JV, Research Science and Therapy Committee American Academy of Periodontology. Position paper: periodontal diseases of children and adolescents. J Periodontol. 2003 Nov;74(11):1696-704.

Collins J, Carpio AM, Bobadilla M, Reyes R, Gúzman I, Martínez B, et al. Prevalence of clinical attachment loss in adolescents in Santo Domingo, Dominican Republic. J Periodontol. 2005 set;76(9):1450-4.

Igic M, Kesic L, Lekovic V, Apostolovic M, Mihailovic D, Kostadinovic L, et al. Chronic gingivitis: the prevalence of periodontopathogens and therapy efficiency. Eur J Clin Microbiol Infect Dis [Internet]. 2012 ago [citado em 2015 ago 5];31(8):1911-5. Disponível em: https://goo.gl/tXVfsu

Pereira AL. Influência da condição de saúde bucal na qualidade de vida dos indivíduos [trabalho de conclusão de curso]. Campos Gerais (MG): Universidade Federal de Minas Gerais; 2010 [citado em 2016 ago 16].

Ramalho LEG. Abordagem avaliativa da política de assistência estudantil em uma instituição de ensino profissional [dissertação]. Juiz de Fora (MG): Universidade Federal de Juiz de Fora; 2013 [citado em 2015 ago 20].




DOI: http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol16n55.4778