REGIME ADUANEIRO DO DRAWBACK EM EMPRESAS DE BENS DE CAPITAL

ROBERTO GIRO MOORI, Sussumo Tatenauti Konda, Roberto Gardesani

Resumo


Este estudo teve como objetivo comparar entre empresas de bens de capital de micro e pequeno porte (MPEs), e médio e grande porte (MGEs), quanto ao uso do regime aduaneiro do Drawback. Para tanto, utilizou-se para a coleta de dados, questionário semi-estruturado composto de 23 assertivas relacionadas à fatores de vantagens (ou benefícios) e de gestão do drawback. A amostra composta por 29 MPEs e 69 MGEs, tratadas pela estatística descritiva e não paramétrica do Qui-Quadrado (c2) revelaram, a influencia do porte das empresas em 30,4% do total das assertivas. Por conta desse resultado pode-se concluir, que os benefícios advindos da utilização do regime aduaneiro do drawback, são percebidos de maneira diferenciada pelos gestores das MPEs e MGEs.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol27n80.1264

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora