INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA SOB O PRISMA DA EXPORTAÇÃO DE ETANOL BRASILEIRO

José Petraglia, Sergio Gozzi, Luciano Augusto Toledo, Karen Perrotta

Resumo


O presente artigo analisa a importância da logística integrada e seu processo de evolução, visando à obtenção da vantagem competitiva no atendimento da crescente demanda de exportação de etanol. As exportações de etanol têm aumentado devido aos apelos ambientais internacionais e à assinatura do Protocolo de Kyoto. Num ambiente de complexidade e incertezas em que vivem as empresas contemporâneas, as questões ambientais têm obtido atenção global. Há consciência da importância de se reduzirem as emissões de poluentes na atmosfera, e uma das formas de redução é a adição de etanol na gasolina. O Brasil é um dos maiores produtores de etanol de alta qualidade do mundo. O produto brasileiro é forte concorrente para atender ao mercado global, e a logística integrada tem impacto significativo na obtenção da vantagem competitiva. Assim, o artigo procura aprofundar a fundamentação teórica, associada a pesquisas em empresas da cadeia de suprimentos do setor sucroalcooleiro da região centro-sul brasileira. O modelo analítico do estudo é baseado em pesquisas bibliográficas e descritivas de campo, e faz uso do método do estudo de caso. Assim, embora o processo logístico esteja evoluindo, mais investimentos em infraestrutura são necessários para se obter vantagem competitiva. Palavras-chave: logística integrada, infraestrutura logística, vantagem competitiva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol25n74.218

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora