GESTÃO PORTUÁRIA NO BRASIL: CRIAÇÃO OU DESTRUIÇÃO DE VALOR?

Alex da Silva Alves, João Gabriel Saraceni Lima da Silva

Resumo


A gestão portuária, atividade que no Brasil vem tipicamente sendo realizada por entidades da administração pública, poderá ser executada por agentes de natureza privada. No entanto, há de se observar que diversas organizações responsáveis pela gestão de portos organizados no Brasil experimentaram desempenhos financeiros muito modestos, por vezes deficitários. Quando não deficitários, parte substancial dos ganhos se deu por receitas financeiras pouco ou nada vinculadas ao desempenho operacional do empreendimento. Tais aspectos ilustram a principal problemática abordada neste trabalho, definida pelo questionamento de quão atrativo realmente é o desempenho operacional dos portos brasileiros para o setor privado. Sob a perspectiva da geração de valor, neste trabalho apresenta-se uma análise fundamentada na métrica de Valor Econômico Adicionado, ou Economic Value Added (EVA), que busca entender as principais características associadas à gestão destes empreendimentos, além de observar como determinados fatores se relacionam na criação de valor para esta atividade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol31n93.2732

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora