USO PROBLEMÁTICO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS, ANSIEDADE, ESTRESSE E DEPRESSÃO ENTRE ESTUDANTES DE ENFERMAGEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/ras.vol17n61.6099

Palavras-chave:

Psicotrópicos, Transtornos Mentais, Estudantes de Enfermagem.

Resumo

Introdução: Os universitários são mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças mentais devido à constante presença de fatores estressores durante a graduação.  Os transtornos mentais são responsáveis por cerca de 13% das doenças no mundo, sendo que 90% dos casos são classificados como transtornos mentais comuns, como depressão, ansiedade e a somatização. As diversas cobranças, exigências e pressões internas e externas durante a graduação podem levar o acadêmico a desistir da futura profissão ou até mesmo desenvolver doença psíquica, que frequentemente, associam-se ao uso abusivo de substância psicoativa. Objetivo: O estudo teve como objetivo avaliar as associações entre uso problemático de álcool e de outras drogas, estresse, ansiedade e depressão em estudantes de enfermagem. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa realizado com 202 estudantes de enfermagem de uma universidade pública de Minas Gerais. Para coleta de dados foi utilizado um instrumento contendo informações sociodemográficas, Teste de triagem do envolvimento com álcool, cigarro e outras substâncias e Escala de estresse, depressão e ansiedade. Resultados: O uso de risco do álcool, tabaco e maconha foram às substâncias mais usadas e associadas ao estresse, depressão e ansiedade em níveis mais severos. A depressão foi correlacionada positivamente com uso de álcool, tabaco e maconha; estresse com uso de álcool e/ou maconha e ansiedade com maconha. Conclusão: A promoção de saúde mental, prevenção do uso de drogas entre jovens universitários durante a graduação é fundamental, com vistas à oferta de estratégias de prevenção ao uso de drogas e acolhimento desses estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscilla Larissa Silva Pires, Universidade Federal de Uberlândia

Graduada em Enfermagem (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal de Uberlândia. Pós-Graduanda do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Integral ao Paciente com Necessidades Especiais pela Universidade Federal de Uberlândia

Gabriel Terencio Soares, Universidade Federal de Uberlândia

Graduado em Enfermagem (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestrando no Programa de Pós Graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador da Universidade Federal de Uberlândia.

Isadora Eufrásio de Brito, Universidade Federal de Uberlândia

Graduada em Enfermagem (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal de Uberlândia. Pós-Graduanda do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção Integral à Saúde da Criança e do Adolescente.

Caio Augusto de Lima, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Enfermagem (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestrando em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Uberlândia.

Marcelle Aparecida de Barros Junqueira, Universidade Federal de Uberlândia

Docente Adjunto pela Universidade Federal de Uberlândia

Sandra Cristina Pillon, Universidade de São Paulo

Docente pela Universidade de São Paulo

Referências

REFERÊNCIAS

Rodrigues Junior, A, Santos, AB, Chaves, JÁ, Araújo, TMS, Dutra, JDS, Ramos, ACM. Transtornos mentais comuns entre estudantes de enfermagem de uma faculdade de São Luís, Maranhão. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA, 65., 2013, Recife. Anais eletrônicos... Recife: Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência; 2013. Disponível em: <http://www.sbpcnet.org.br/livro/65ra/resumos/resumos/8699.htm>. Acesso em: 18 jun. 2017.

CLEARY, M. Mental health behaviours among undergraduate nursing students: Issues for consideration. Nurse Education Today 32 (2012) 951–955.

AMARILA-HERRERO, TOMÁS-SÁBADO, GÓMES-BENITO. Associations between emotional intelligence, depression and suicide risk in nursing students. Nurse Education Today, 34 (2014) 520–525.

Picolloto, E et al. Prevalência e fatores associados com o consumo de substâncias psicoativas por acadêmicos de enfermagem da Universidade de Passo Fundo. Ciência & Saúde Coletiva, 2010, 15(3): 645-654.

Oliveira, LA et al. Estresse nos acadêmicos de Enfermagem de uma universidade pública. Arq. Ciênc. Saúde, abri/jun, 2014, 21(2): 118-23.

Ballan TG, Campo, CJG. Padrão de Consumo de bebidas alcoólicas entre graduandas de enfermagem de uma universidade estadual paulista. Rev Eletr Saúde Mental Álcool e Drogas 2006; 2(2):1-11.

Pillon, SC, Corradi-Webster, CM. Identificação de consumo de álcool entre universitários. Revista de Enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, jul/set, 2006, 14(3):325-32.

Patelarou E et al. Nursing education and beliefs towards tobacco cessation and control: a cross-sectional national survey (GHPSS) among nursing students in Greece. Tobacco Induced Diseases, 2011, 9(1): 4

Freitas, MA et al. Perfil dos estudantes de uma instituição de ensino superior quanto ao uso de álcool e outras drogas. Revista Ciência Plural, 2015, 1(2): 29-36.

Botti, NCL, Monteiro, AMC, Benjamim, MLN et al. Depression, drug addiction, ideation and suicide attempt among nursery studentes. Revista de enfermagem UFPE, Recife, jul. 2016, 10(7): 2611-6.

Duarte Alarcón, C, Varela Arévalo, MT, Salazar Torres, IC, Lema Soto, LF, Tamayo Cardona, JA. Motivaciones y recursos para el consumo de sustancias psicoactivas en universitarios. Revista Hacia la Promoción de la Salud [Internet]. 2012;17(1):92-104.

Mesquita et al. Depressão entre estudantes de um curso da saúde de uma universidade em Mato Grosso. Journal Health NPEPS, 2016, 1 (2): 218-230.

Camargo, RM, Sousa, CO, Oliveira, MLC. Prevalência de casos de depressão em acadêmicos de enfermagem em uma instituição de ensino de Brasília. Revista Mineira de Enfermagem, jun, 2014, 18 (2): 392-397.

Benavente, SBT et al. Influência de fatores de estresse e características sociodemográficas na qualidade do sono de estudantes de enfermagem. Revista Escola de Enfermagem USP, 2014, 48(3): 514-20.

Chaves ECL, Iunes, DH, Moura, CC, Carvalho, LC, Silva, AM, Carvalho, EC. Anxiety and spirituality in university students: a cross-sectional study. Revista Brasileira de Enfermagem, 2015, 68 (3): 444-9.

Horta, LS, Horta, BL, Horta, CL. Substances use and minor psychiatric disorders in a university in the South of Brazil. Psicologia em Revista, 2012, 18 (2): 264-276.

Goulart Junior, E et al. Exigências familiares e do trabalho: um equilíbrio necessário para a saúde de trabalhadores e organizações. Pensando fam, Porto Alegre, jul. 2013, 17 (1).

Roberts, SJ, Glod, CA, Kim R, Hounchell, J. Relationships between aggression, depression, and alcohol, tobacco: implications for healthcare providers in student health. J Am Acad Nurse Pract, jul, 2010, 22(7): 369-75.

Lopez, B, Turner, RJ, Saavedra, LM. Anxiety and risk for substance dependence among late adolescents/ young adults. Journal of Anxiety Disorders, 2005, 19 (3) :275-294.

Goodman, M, George, T. Is there a link between cannabis and mental illness? In: George T, Vaccarino F, editors. Substance abuse in Canada: the effects of cannabis use during adolescence. Ottawa: Canadian Centre on Substance Abuse:3247, 2015.

Downloads

Publicado

09-12-2019