Manguetown: a cidade de Recife nas canções de Chico Science & Nação Zumbi

Autores

  • Herom Vargas Universidade Municipal de São Caetano do Sul

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol16n32.3394

Palavras-chave:

Chico Science & Nação Zumbi. Cidade. Recife.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar canções do grupopernambucano Chico Science & Nação Zumbi(CSNZ) a partir da maneira como descreveme problematizam a cidade de Recife, capital dePernambuco. O grupo foi um dos principais articuladoresdo manguebeat, cena musical e artísticaocorrida nessa cidade no início dos anos 1990.As canções analisadas são dos discos Da lamaao caos (1994) e Afrociberdelia (1996), lançadosantes da morte de Chico Science, em fevereiro de1997. Serão discutidas as formas de apropriação ede narração dos ambientes urbanos, cenários, situaçõessocioeconômicas e personagens urbanospelas canções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Herom Vargas, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1987), mestrado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (1994) e doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (2003). Atualmente é coordenador do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) e professor titular da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Lidera o grupo de pesquisa Música, Cultura e Linguagens da Mídia (CNPq) e participa do Núcleo de Pesquisa Memórias do ABC (USCS). É membro seção latino-americana da International Association for Study of Popular Music (IASPM-AL). É autor de "Hibridismos Musicais de Chico Science & Nação Zumbi" (Ateliê Editorial, 2007), co-organizador de Mutações da Cultura Midiática (Paulinas, 2009) e tem artigos em diversas revistas acadêmicas e pesquisas envolvendo os seguintes temas: música popular, comunicação, jornalismo cultural, história cultural e a região do ABC paulista.

Downloads

Publicado

20-08-2015