ARTE EM AMBIENTES NÃO ESCOLARES: UM ESTUDO A PARTIR DE EXPERIÊNCIAS ARTÍSTICAS NA CIDADE DE SANTO ANDRÉ

Autores

Palavras-chave:

Arte-educação, Formação cultural, Educação não formal, Santo André/SP

Resumo

O artigo é resultado de um levantamento realizado na cidade de Santo André/SP, entre 2019 e 2020. O estudo visava mapear trabalhos artísticos oferecidos na cidade, considerando as quatro linguagens obrigatórias presentes na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (n° 9.394/1996): dança, teatro, música e artes visuais. Nosso interesse era analisar como essas linguagens são apresentadas ao público infantil nos equipamentos culturais e de educação não formal. Trata-se de espaços que conseguem ampliar os conhecimentos sobre artes, além de fomentar o hábito da apreciação artística – como é o caso do Sesc Santo André, especialmente por manter a regularidade nas apresentações. Para embasar nosso estudo, utilizamos autores como Ana Mae Barbosa, Rosa Iavelberg e Jorge Larrosa Bondía, fundamentais para pensar arte a partir de seu potencial reflexivo e sensível, não como entretenimento.   

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kamila Lopes Garcia, Estácio Santo André

Graduanda em Pedagogia pela Estácio de Santo André.

Raquel Alves Rodrigues, Estácio de Santo André

Graduanda em Pedagogia pela Estácio de Santo André.

Virgínia Lais Souza, PUC/SP Estácio Santo André

Possui Doutorado (2017) e Mestrado (2013) em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Graduação em Comunicação das Artes do Corpo (2008) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com habilitação em dança e performance, e Graduação em Pedagogia (2013) pela Universidade de São Paulo. Atualmente é docente de graduação na Faculdade Estácio de Santo André e na pós graduação da PUC/SP, no curso de Especialização na Técnica Klauss Vianna. Faz parte do Grupo de Pesquisa em Técnica Klauss Vianna, certificado pelo CNPq e coordenado por Neide Neves. Coordena o Grupo de Pesquisa sobre Educação e Gênero, na Estácio Santo André. Bolsista do Programa Pesquisa Produtividade da ESTÁCIO SANTO ANDRÉ.

Referências

ALVES, RUBEM. A complicada arte de ver. Folha de S. Paulo, 2004. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/sinapse/ult1063u947.shtml. Acesso em: 6 ago. 2020.

BARBOSA, Ana Mae. Notas sobre as histórias da democratização do ensino da Arte. Revista GEARTE, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 14-22, jan./abr. 2020.

BARBOSA, Ana Mae. Síntese da Arte-Educação no Brasil: duzentos anos em seis mil palavras. Polyphonía, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 19-39, jul./dez. 2016.

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira Educação, Rio de Janeiro, n.19, p. 20-28, abr. 2002.

BRASIL. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Senado Federal, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm Acesso em: 13 ago. 2020.

CHIOVATTO, Milene. O professor mediador. In: HELGUERA, Pablo (org.). Mediação –traçando território. Porto Alegre: Fundação Bienal do Mercosul, 2011.

CONSIGLIO, Thiago. Perspectivas da educação nos museus de artes: tradução e leitura. In: TOJO, Joselaine; AMARAL, Lilian (org.). Rede de Redes [recurso eletrônico] – diálogos e perspectivas das redes de educadores de museus no Brasil. São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.sisemsp.org.br/redederedes/. Acesso em: 29 jul. 2020.

GOHN, Maria da Gloria. Educação não formal nas instituições sociais. Revista Pedagógica. Chapecó, v. 18, n. 39, p. 59-75, set./dez. 2016.

IAVELBERG, ROSA. O professor em foco na arte-educação contemporânea. Revista GEARTE, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 82-95, jan./abr. 2016.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e Pedagogos, para quê?. 12 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

SESC. Disponível em: https://www.sescsp.org.br/. Acesso em: 29 jul. 2020.

TEIXEIRA, Kelly Cecilia. Um olhar para a Mediação Cultural no Sesc São Paulo. In: TOJO, Joselaine; AMARAL, Lilian (org.). Rede de Redes [recurso eletrônico] – diálogos e perspectivas das redes de educadores de museus no Brasil. São Paulo, 2018. Disponível em: https://www.sisemsp.org.br/redederedes/. Acesso em: 29 jul. 2020.

VIEIRA, JORGE A; RAY, Sonia. Teoria do conhecimento e arte. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 9, n. 2, p. 11-24, 2009.

Downloads

Publicado

14-12-2020