Desenvolvimento econômico dos municípios de Santa Catarina e a ação do estado

Autores

  • Augusta Pelinski Raiher Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol29n86.1049

Resumo

Este artigo analisa a influência dos fatores exógenos no desenvolvimento econômico dos municípios do Estado de Santa Catarina. Para isso, utilizaram-se dados referentes aos investimentos realizados pelo Estado (União e Estado) no período de 1986 a 2000 e dados sobre o índice de desenvolvimento humano de 2000. A associação entre desenvolvimento e inversões estatais foi delineada através de um modelo de regressão quadrática, na qual se verificou que o aumento nas inversões do Estado eleva o grau de desenvolvimento dos seus municípios, a taxas decrescentes. Desta forma, a ação do Estado no desenvolvimento dos municípios catarinense é relevante, com uma eficiência maior das suas inversões no início do processo; na medida em que o Estado intensifica seus investimentos, cria-se um dinamismo interno que conduz por si só o desenvolvimento econômico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusta Pelinski Raiher, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Professora adjunta do departamento de Economia da Univerisdade Estadual de Ponta Grossa. Doutora em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

10-10-2013