A personalidade autoritária, do operário à gerência: um estudo com a escala RWA no estado de Minas Gerais

Autores

  • José Ricardo de Paula Xavier Vilela Doutor e mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), pesquisador do Núcleo de Estudos em Recursos Humanos e Relações de Trabalho da PUC-Minas e do Instituto de Inovação Unimed, coordenador e professor da Pós-Graduação em Perícias Médicas da Fundação Educacional Lucas Machado, Belo Horizonte (MG), Brasil
  • Mariana de Oliveira Vilela Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), Belo Horizonte (MG), Brasil
  • Antonio Moreira Carvalho Neto Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), coordenador do Núcleo de Estudos em Recursos Humanos e Relações de Trabalho da PUC-Minas, diretor de comunicação e publicações da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Belo Horizonte (MG), Brasil

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol32n95.2691

Resumo

A pesquisa comparou o grau de autoritarismo entre gerentes e trabalhadores operacionais, de empresas do setor industrial ede prestação de serviço, utilizando uma escala denominada Right-wing authoritarianism – escala RWA. O referencial teóricoaborda o autoritarismo e o comportamento autoritário, a partir da obra The Authoritarian personality, e o desenvolvimentoda escala RWA a partir da escala F de Adorno, hoje, o instrumento psicometricamente mais aceito para mensurar a personalidadeautoritária. Na pesquisa, a escala RWA foi aplicada a 60 gerentes (26 do setor industrial e 34 de prestação de serviço)e 123 trabalhadores operacionais (56 do setor industrial e 67 de prestação de serviço), de empresas do estado de MinasGerais. A comparação revelou uma tendência dos grupos de expressar níveis semelhantes de autoritarismo, exceto pelosgerentes do setor industrial, que apresentaram nível estatisticamente inferior aos demais – algo não esperado pela teoria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ricardo de Paula Xavier Vilela, Doutor e mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), pesquisador do Núcleo de Estudos em Recursos Humanos e Relações de Trabalho da PUC-Minas e do Instituto de Inovação Unimed, coordenador e professor da Pós-Graduação em Perícias Médicas da Fundação Educacional Lucas Machado, Belo Horizonte (MG), Brasil

Doutor e Mestre em Administração pela PUC Minas

Pesquisador do NERURHT (Nucleo de Estudos em Recursos Humanos e Relações de Trabalho) da Puc Minas e do Instituto de Inovação Unimed BH

Coordenador e professor da pós graduação em perícias médicas da Fundação Unimed/ FELUMA

Mariana de Oliveira Vilela, Mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), Belo Horizonte (MG), Brasil

Mestre em Administração pela PUC Minas

Antonio Moreira Carvalho Neto, Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), coordenador do Núcleo de Estudos em Recursos Humanos e Relações de Trabalho da PUC-Minas, diretor de comunicação e publicações da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Belo Horizonte (MG), Brasil

Doutor em Administração pela UFMG

Coordenador do PPGA da PUC Minas

Coordenador do NERHURT da PUC Minas

Diretor de Comunicação e Publicações da ANPAD

Downloads

Publicado

03-06-2016