Relação entre intangibilidade, desempenho econômico e social das empresas listadas na BM&Fbovespa

Autores

  • Mara Vogt Doutoranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil
  • Fernanda Kreuzberg Doutoranda em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis (SC), Brasil
  • Larissa Degenhart Doutoranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil
  • Moacir Manoel Rodrigues Junior Doutor em Métodos Numéricos em Engenharia pela Universidade Federal do Paraná, professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil
  • Vania Tanira Biavatti Doutora em Ciências Sociais-Políticas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil l

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol32n95.2741

Resumo

Este estudo objetiva verificar a relação entre o nível de intangibilidade e o desempenho econômico e social das empresaslistadas na BM&FBovespa. Realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e com uma abordagem quantitativa dos dadosdurante o período de 2009 a 2012, por meio de uma correlação canônica. A amostra da pesquisa é composta por 131empresas pertencentes ao Índice de Governança Corporativa (IGC). Os resultados indicam que o desempenho econômicoe o desempenho social não apresentaram relação significativa e relevante com o grau de intangibilidade das empresas brasileiras.Em relação à comparação do desempenho econômico foram utilizados indicadores tradicionais e o desempenhosocial de indicadores provenientes da DVA (Demonstração do Valor Adicionado). Os resultados evidenciaram que há umaforte relação entre as duas categorias de desempenho. Além disso, a intangibilidade não possui relação com o desempenhoda empresa no âmbito social e econômico, porém esses são fortemente relacionados entre si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mara Vogt, Doutoranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil

Bacharel em Ciências Contábeis pela FAI Faculdades de Itapiranga

Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Fernanda Kreuzberg, Doutoranda em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis (SC), Brasil

Bacharel em Ciências Contábeis pela FAI Faculdades de Itapiranga

Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutoranda em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo - USP

 

Larissa Degenhart, Doutoranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil

Bacharel em Ciências Contábeis pela FAI Faculdades de Itapiranga

Mestranda em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Moacir Manoel Rodrigues Junior, Doutor em Métodos Numéricos em Engenharia pela Universidade Federal do Paraná, professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil

Bacharel em Matemática pela Universidade Regional de Blumenau

Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Regional de Blumenau

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Métodos Numéricos em Engenharia (PPGMNE) da Universidade Federal do Paraná

Vania Tanira Biavatti, Doutora em Ciências Sociais-Políticas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau, Blumenau (SC), Brasil l

Graduada em Pedagogia Habilitação Orientação Educacional pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Mestre em Educação Ensino Superior pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutora em Ciências Sociais-Políticas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau (PPGCC/FURB)

 

 

Downloads

Publicado

03-06-2016