O déficit na capacidade estática de armazenagem de grãos no estado de Goiás

Autores

  • Waldemiro Alcântara da Silva Neto

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol32n96.2944

Resumo

O Brasil tem quebrado recordes na produção de grãos e a expectativa é que para a safra 2013/14 a produção atinja 193,6 milhões de toneladas. Por outro lado, a capacidade de armazenagem está aquém da necessidade. Diante dessa questão, o objetivo deste artigo é fazer uma análise sobre a atual capacidade estática de armazenagem de grãos no estado de Goiás, por mesorregiões no ano de 2013. Foi construído um referencial literário, que discute estudos realizados sobre armazenagem da produção de grãos. O referencial teórico contempla conceitos sobre o tema central e também o efeito econômico da armazenagem. Segundo a literatura, o ideal é que a capacidade de armazenagem seja 20% acima da produção anual. Os resultados apontaram que o estado de Goiás apresenta atualmente um déficit de capacidade estática de armazenagem de aproximadamente 38% com relação a sua produção de grãos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Waldemiro Alcântara da Silva Neto

Professor de Economia

FACE/UFG

Doutorado em Economia Aplicada - USP


Downloads

Publicado

10-11-2016