PARTICIPAÇÃO SOCIAL E A GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS: UM ESTUDO DE CASO DE LAVRAS (MG)

Autores

  • Marcondes Lomeu Bicalho Universidade Federal de Lavras
  • José Roberto Pereira Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol34n100.2968

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a participação social na gestão dos resíduos sólidos urbanos sob a perspectiva da gestão social e ambiental. A Política Nacional de Resíduos Sólidos apresentou grandes desafios aos municípios brasileiros, principalmente em relação à participação social no gerenciamento integrado dos resíduos. Como procedimento metodológico foi realizado um estudo descritivo qualitativo e quantitativo no município de Lavras (MG). A etapa qualitativa foi realizada por meio de questionários semiestruturados aplicados à administração pública e à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis. A etapa quantitativa foi realizada por meio de questionários estruturados aplicados a uma amostra (nível de significância de 95% e erro amostral de 5%) da população lavrense. Os resultados mostram que o município está desenvolvendo ações para cumprir a política, porém há uma ausência da gestão social e de gestão ambiental nesse processo, principalmente com relação à baixa participação social.

Palavras-chave: Participação social; Política Nacional de Resíduos Sólidos; gestão social; gestão ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcondes Lomeu Bicalho, Universidade Federal de Lavras

Biólogo e mestre em Administração pelo Departamento de Administração e Economia, ambos pela Universidade Federal de Lavras, Lavras (MG), Brasil

José Roberto Pereira, Universidade Federal de Lavras

Doutor em Sociologia. Professor associado do Departamento de Administração e Economia da Universidade Federal de Lavras, Lavras (MG), Brasil

Downloads

Publicado

01-03-2018