ANÁLISE DAS COMPRAS PÚBLICAS SUSTENTÁVEIS NA SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

Autores

  • Geraldino Carneiro de Araújo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Cláudia Echevenguá Teixeira Instituto de Pesquisas Tecnológicas

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol34n100.3744

Resumo

Este trabalho possui o objetivo de analisar a implantação e a operação das compras públicas sustentáveis na Secretaria do Meio Ambiente (SMA) do estado de São Paulo. Nas licitações sustentáveis se incluem critérios socioambientais nos editais. Foi realizada uma pesquisa exploratória e descritiva com uma abordagem qualitativa das compras públicas sustentáveis na SMA. Foram analisados documentos, registros de arquivos e entrevistas. O estado de São Paulo é um dos mais organizados em termos de licitações sustentáveis, e a SMA concentra informações tanto em termos estaduais quanto em termos da própria secretaria. No estado de São Paulo, considera-se licitação sustentável o produto ou o serviço que possua o selo Socioambiental e/ou edital que inclua critérios socioambientais. A análise evidenciou os esforços da SMA em realizar compras públicas sustentáveis, no entanto foram identificados alguns problemas quanto a sua efetiva contribuição socioambiental. Destaca-se que não existe uma classificação das licitações sustentáveis (considera-se a inclusão de qualquer critério sustentável) e que não há uma profissionalização (ausência de padronização e de pesquisas).

Palavras-chave: Licitações sustentáveis; implantação; operação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldino Carneiro de Araújo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestre em Agronegócios pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, doutor em Administração pela Universidade Nove de Julho, professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande (MS), Brasil

Cláudia Echevenguá Teixeira, Instituto de Pesquisas Tecnológicas

Bióloga pela Universidade de Caxias do Sul, mestre em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Campinas, doutora em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade de Sherbrooke, Canadá, e pesquisadora do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo, São Paulo (SP), Brasil

Downloads

Publicado

01-03-2018