A tecnologia da informação e os movimentos sociais: um estudo do movimento Passe Livre

Gustavo Hermínio Salati Marcondes de Moraes, Alexandre Cappellozza, Fernando de Souza Meirelles

Resumo


Nos últimos anos, o Brasil tem presenciado protestos organizados por um grupo intitulado Movimento Passe Livre. A principal reivindicação em 2013 era contra o aumento da passagem do transporte público, e as reclamações expandiram para o sistema político, demandas de saúde e educação, corrupção e gastos com a Copa do Mundo de 2014. Em 2015, os protestos públicos retornaram ao cenário político nacional. Nota-se a utilização das redes sociais como veículo de comunicação da insatisfação da população, além de um meio de articulação dos grupos. Este estudo teve como objetivo identificar os fatores que levaram as pessoas à utilização das redes sociais para participação nos protestos, tendo como respondentes 257 cidadãos atuantes no Movimento Passe Livre. Os resultados evidenciam os fatores que influenciam positivamente a utilização de redes sociais com fins de protestos e demonstram a descrença dos respondentes em relação a algum efeito positivo à solução dos problemas da gestão pública.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol33n97.3983

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora