A RELAÇÃO ENTRE A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA OPERADOR ECONÔMICO AUTORIZADO E O ÍNDICE DE PERFORMANCE LOGÍSTICA DOS PAÍSES

Autores

  • Taís Marin Universidade de Caxias do Sul
  • Guilherme Bergmann Borges Vieira Universidade de Caxias do Sul
  • Fábio Verruck Universidade de Caxias do Sul
  • Rafael Mozart da Silva Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol35n104.4541

Resumo

O programa Operador Econômico Autorizado prevê a facilitação na liberação aduaneira de mercadorias a empresas com procedimentos comprovadamente seguros. Por envolver a aduana, impacta também na performance logística dos países, mensurada pelo Banco Mundial através do Logistics Performance Index (LPI). O LPI avalia a performance logística dos países em seis dimensões – uma delas a aduana. O estudo analisou a relação entre a adoção do programa OEA e o LPI (geral e aduana). Através de análises de regressão linear comprovou-se que há relação estatisticamente significante entre as variáveis, que a adoção ao programa OEA ou similar impacta na evolução do seu LPI e que o tempo de implementação ajuda a explicar parte dessa relação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taís Marin, Universidade de Caxias do Sul

Centro de Ciências Sociais (CCSO)

Curso de Comércio Internacional

Guilherme Bergmann Borges Vieira, Universidade de Caxias do Sul

Centro de Ciências Sociais (CCSO)

Curso de Comércio Internacional

Fábio Verruck, Universidade de Caxias do Sul

Centro de Ciências Sociais (CCSO)

Curso de Comércio Internacional

Rafael Mozart da Silva, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Escola de Gestão de Negócios

Downloads

Publicado

24-05-2019