UMA ALTERNATIVA PARA A MEDIÇÃO DO CUSTO DE CAPITAL EM EMPRESAS BRASILEIRAS

Heber José de Moura

Resumo


A estimativa do custo de capital próprio em grande

parte das empresas brasileiras ressente-se de maiores

investigações teóricas e empíricas, em razão da

inexistência de dados e da inevitável transgressão

sobre os pressupostos adotados para a aplicação

das técnicas tradicionais baseadas em estatísticas

de mercado, como é o caso do CAPM e APT. Posto

que a propriedade da maior parte dessas empresas

é constituída na forma de capital fechado, além de

raramente fazerem parte de uma carteira diversificada,

torna-se necessário procurar alternativas não

usuais para a determinação do custo de capital deste

segmento empresarial. O presente artigo propõe

uma metodologia quantitativa baseada na estimativa

do risco operacional através da simulação de

Monte Carlo, juntamente com a sua equivalência

ao custo de oportunidade dos financiadores de recursos.

A presente proposta busca contribuir para

a medição do custo de capital das empresas fechadas,

fornecendo um caminho baseado em método

quantitativo que possa ser adicionado ao conhecimento

subjetivo que se tem desta medida para uma

particular empresa. Com o propósito de ilustrar a

viabilidade de sua utilização prática, é mostrada

uma aplicação da metodologia a uma empresa do

setor de bens de capital.

Palavra chave: custo de capital, adiministração

financeira, qualificação de valor corporativo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol22n65.59



 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora