A TERRITORIALIDADE DO EMPREENDEDORISMO: PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA O EMPREENDEDEDORISM0 CULTURAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol37n112.6941

Palavras-chave:

Empreendedorismo, Empreendedorismo Cultural, Territorialidade.

Resumo

Encontramos pesquisas que relacionam o empreendedorismo com questões territoriais e espaciais. Todavia, desconhecemos pesquisas que pensem o empreendedorismo cultural em relação a essas questões. Ora, no contexto das economias culturais e criativas, sustentadas e dinamizadas pelas forças empreendedoras, pensar sua relação com as questões territoriais e espaciais não seria um caminho para tornar o desenvolvimento mais enraizado, político, distinto e robusto? O objetivo desta pesquisa é elaborar e discutir perspectivas e desafios para uma concepção territorial do empreendedorismo cultural. A pesquisa é teórico-conceitual, baseada em uma revisão sistemática das pesquisas acadêmicas publicadas sobre empreendedorismo, empreendedorismo cultural e territorialidade. Os resultados da pesquisa fornecem (a) uma visão integrada de como os conceitos territoriais são utilizados no campo do empreendedorismo, (b) perspectivas espaciais para reorientar novas pesquisas sobre empreendedorismo cultural, e (c) uma discussão sobre essa reorientação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joyce Neri dos Reis Neves, Escola de Administração, UFBA Núcleo de Pós-graduacão em Administração - NPGA

Mentrado em Administração pela Escola de Administracão, Universidade Federal da bahia. Graduação em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Pesquisa sobre empreendedorismo cultural, territorialidade, identidade, valor simbólico e cultura.

Eduardo Paes Barreto Davel, Escola de Administração, UFBA Núcleo de Pós-graduacão em Administração - NPGA

Professor na Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia. Pesquisador no CIAGS - Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (UFBA) e no NPGA - Núcleo de Pós-graduação em Administração (UFBA). Pós-doutorado em Administração pela Nova School of Business and Economics da Universidade Nova de Lisboa (Portugal). Ph.D. em Administração pela École des Hautes Études commerciales de Montreal (Canadá). Pesquisador visitante na Graduate Faculty of Political and Social Science da New School for Social Research (New York, EUA). Coordenador do coletivo de pesquisa OCA - Organizações, Cultura e Arte (CNPq). Editor da O&S - Revista Organizações & Sociedade. Editor associado da RAE - Revista de Administração de Empresas e da RIGS - Revista Interdisciplinar de Gestão Social. Pesquisa e publica sobre empreendedorismo cultural, educação em Administração, métodos qualitativos de pesquisa, aprendizagem, criatividade, cultura, arte e estética nas organizações.

Referências

APRIL, W. I. Experiential learning from the Khoi-Khoi (Namibia) and Maori (New Zealand) Communities, The International Journal of Entrepreneurship and Innovation, v. 9, n. 2, p. 103-110, 2008.

AWATERE, S.; MIKA, J.; HUDSON, M.; PAULING, C.; LAMBERT, S.; REID, J. Whakatipu Rawa Ma Nga Uri Whakatipu: Optimising the ‘Maori’ in Maori Economic Development. AlterNative: An International Journal of Indigenous Peoples, v. 13, n. 2, p. 80-88, 2017.

BARRAGAN, M. C.; AYAVIRI, V. D. Innovación y emprendimiento, y su relación con el desarrollo local del pueblo de Salinas de Guaranda, Provincia Bolívar, Ecuador. Información tecnológica, v. 28, n. 6, p. 71-80, 2017.

CARVALHO, C. D. M. B.; CUTRIM, K. D. G.; COSTA, S. R. Empreendedorismo cultural e turismo: Perspectivas para desenvolvimento das indústrias criativas no bairro da Madre Deus, São Luís (Maranhão,

Brasil), Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi: Ciências Humanas, v. 12, n. 2, p. 629-646, 2017.

CEZÁRIO, H.; DAVEL, E.; SANCHO QUEROL, L. Tecnologia social das mobilizações: identidade e participação na gestão de iniciativas museológicas comunitárias, Museologia e Patrimônio, v. 10, n. 2, p. 261–282, 2017.

CHOI, H. Religious institutions and ethnic entrepreneurship: The Korean ethnic church as a small business incubator. Economic Development Quarterly, v. 24, n. 4, p. 372-383, 2010.

COHEN, B.; ALMIRALL, S.; CHESBROUGH, H. The city as a lab: open innovation meets the collaborative economy. California Management Review, v. 59, n. 1, p. 5-13, 2016.

COHEN, B.; MUÑOZ, P. Toward a theory of purpose-driven urban entrepreneurship. Organization & Environment, v. 28, n. 3, p. 264-285, 2015.

DAVEL, E.; CORÁ, M. A. J. Empreendedorismo cultural: cultura como recurso retórico, processo de criação e de consumo simbólico. Políticas Culturais em Revista, v. 9, n. 1, p. 363-387, 2016.

DASKALAKI, M.; HJORTH, D.; MAIR, J. Are entrepreneurship, communities, and social transformation related? Journal of Management Inquiry, v. 24, n. 4, p. 419-423, 2015.

ELIAS, S. R. S. T. A.; CHILES, T. H.; DUNCAN, C. M.; VULTEE, D. M. The Aesthetics of Entrepreneurship: how arts entrepreneurs and their customers co-create aesthetic value, Organization Studies, v. 39, n. 2-3, p. 345-372, 2018.

GORBUNTSOVA, T., DOBSON, S., PALMER, N. Rural entrepreneurial space and identity: A study of local tour operatorsand ‘the Nenets’ indigenous reindeer herders, International Journal of Entrepreneurship and Innovation, v. 19, n. 4, p. 261-272, 2018.

GOBO, G., MOLLE, A. Doing Ethnography. 2. ed. London: Sage Publications, 2016.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand, 2011.

HAESBAERT, R. Des-territorialização e identidade: a rede “gaúcha” no nordeste. Rio de Janeiro: EDUFF, 1997.

HARTLEY, J., WEN, W., LI, H. S. Creative economy and culture: challenges, changes and futures for the creative industries. London: Sage Publications, 2015.

HAUSMANN, A.; HEINZE, A. Entrepreneurship in the cultural and creative industries: insights from an emergent field. Artivate: A Journal of Entrepreneurship in the Arts, 5, n. 2, p. 7-22, 2016.

HEBERER, T. Entrepreneurs and ethnic identity. In: HEBERER, T. (Ed.). Doing business in rural China: Liangshan’s new ethnic entrepreneurs. Seattle: University of Washington Press, p. 186-205, 2007.

HJORTH, D. Public entrepreneurship: desiring social change, creating sociality, Entrepreneurship and Regional Development, v. 25, n. 1-2, p. 34-51, 2013.

IMAS, J. M.; WILSON, N.; WESTON, A. Barefoot entrepreneurs. Organization, v. 19, n. 5, p. 263-285, 2012.

JUNG, Y. Mindful Walking: The serendipitous journey of community-based ethnography, Qualitative Inquiry, v. 20, n.KOKKRANIKAL, J.; MORRISON, A. Entrepreneurship and sustainable tourism: the houseboats of Kerala. Tourism and Hospitality Research, v. 4, n. 1, p. 7-20, 2002.

KUHLKE, O., SCHRAMME, A., KOOYAMA, R. Creating cultural capital: cultural entrepreneurship in theory, pedagogy and practice. Utrecht: Eburon Academic Publishers, 2, p. 982-1012, 2016.

LONDON, M.; MORFOPOULOS, P. R. G. Social entrepreneurship: how to start successful corporate social responsibility and community-based initiatives for advocacy and change. Abingdon: Routledge, 2019.

MARINS, S. R.; DAVEL, E. Etnografia estética na pesquisa em estudos organizacionais: princípios, processos e desafios. Revista Brasileira de Estudos Organizacionais, 7, n. 2, p. 1-39, 2020a.

MARINS, S. R.; DAVEL, E. P. B. Empreendedorismo cultural e artístico: veredas da produção acadêmica. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 14, n. 4, p. 115-140, 2020b.

MUÑOZ, P.; COHEN, B. The making of the urban entrepreneur. California Management Review, v. 59, n. 1, p. 79-91, 2016.

PEARSON, C. A. L.; HELMS, K. Indigenous social entrepreneurship: the Gumatj clan enterprise in East Arnhem Land. The Journal of Entrepreneurship, v. 22, n. 1, p. 43-70, 2013.

PEREDO, A. M.; CHRISMAN, J. J. Toward a theory of community-based enterprise. Academy of Management Review, v. 31, n. 2, p. 309-328, 2006.

PINK, S. Doing sensory ethnography. London: Sage Publications, 2009.

QUEIROZ, M. S. de A.; PINHO, V. de S.; CARNEIRO, S. N. V. O Desafio do empreendedorismo local: uma perspectiva cultural e familiar em narrativas. Revista Expressão Católica, v. 3, n. 1, p. 228-250, 2014.

SANTOS, M. A Natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: EDUSP, 2006.

SANTOS, F. P., DAVEL, E. P. B. Gestão de equipamentos culturais com base na identidade territorial, Revista Gestão & Conexões, v. 7, n. 2, p. 7-42, 2018.

SAQUET, M. A.; BRISKIEVICZ, M. Territorialidade e identidade: um patrimônio no desenvolvimento territorial. Caderno Prudentino de Geografia, v. 31, n. 1, p. 3-16, 2009.

SCHIRAY, D. M.; CARVALHO, C. C.; AFONSO, R. Creative economy as a social technology approach: A case study in favela da Mangueira, Rio de Janeiro, Brazil. Academia Revista Latinoamericana de Administración, v. 30, n. 4, p. 508-528, 2017.

STEYAERT, C.; KATZ, J. A. Reclaiming the space of entrepreneurship in society. Entrepreneurship and regional development. Entrepreneurship & Regional Development, v. 16, n. 3, p. 179-196, 2004.

SILVA, M. C. de A. Notas etnográficas sobre o empreendedorismo em favelas cariocas. Etnográfica, v. 21, n. 3, p. 585-598, 2017.

STEYAERT, C.; KATZ, J. Reclaiming the space of entrepreneurship in society: geographical, discursive and social dimensions. Entrepreneurship & Regional Development, v. 16, n. 3, p. 179-196, 2004.

TUAN, Y. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Lodrina: EDUEL, 2013.

Publicado

2021-09-30