SUSTENTABILIDADE EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS VERTICAIS : Um estudo na região metropolitana de Campinas

A STUDY IN THE METROPOLITAN REGION OF CAMPINAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol39n116.7634

Palavras-chave:

Sustentabilidade. Condomínios Residenciais Verticais. Práticas Sustentáveis

Resumo

A sustentabilidade é um conceito que envolve três dimensões: a ambiental, a econômica e a social. Nesse sentido, a sustentabilidade deve ser uma preocupação dos condomínios residenciais verticais, uma vez que podem impactar negativamente o meio ambiente e a qualidade de vida das pessoas. No intuito de contribuir com esse tema é que este trabalho foi realizado. Dessa forma, o trabalho tem como objetivo verificar e caracterizar, sob as dimensões ambiental, econômica e social da sustentabilidade, a ocorrência de práticas sustentáveis em condomínios residenciais verticais da Região Metropolitana de Campinas. O método de pesquisa adotado foi a pesquisa exploratória, de natureza quali-quatitativa, cuja coleta de dados foi realizada a partir de uma pesquisa de campo. De modo geral, os resultados obtidos sugerem que os condomínios residenciais analisados colocam ênfase maior para a dimensão econômica e menor para as dimensões social e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Orandi Mina Falsarella, Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil

Professor pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade da PUC-Campinas

Rafael Silva de Oliveira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil

Mestre em Sustentabilidade pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sustentabilidade da PUC-Campinas.

Bruna Angela Branchi , Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil

Professora pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade da PUC-Campinas.

Duarcides Ferreira Mariosa, Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil

Professor pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade da PUC-Campinas

Referências

AGEMCAMP, Agencia Metropolitana de Campinas. Perfil Municipal da RMC, Campinas, v. 1, n. 20, p. 2-3, 2019.

BACELO, Jerusa. Sustentabilidade ambiental em condomínios: utilização do método SICOGEA para avaliar os aspectos e impactos ambientais em um condomínio residencial. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 11, n. 31, p. 72-83, Santa Catarina, 2012. DOI: https://doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v11n31p72-83

CMMAD, Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum, v. 2, p. 278, 1988.

FERRER, Gabriel Real; CRUZ, Paulo Márcio. Direito, sustentabilidade e a premissa tecnológica como ampliação de seus fundamentos. In: SOUZA, Maria Cláudia da Silva Antunes de; REZENDE, Elcio Nacur. Sustentabilidade e meio ambiente: efetividades e desafios. Editora D’Plácido, 2017.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Indicadores de Desenvolvimento Sustentável – IDS, 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/informacoes-ambientais/estudos-ambientais/15838-indicadores-de-desenvolvimento-sustentavel.html. Acesso em: 13 de jun. de 2019.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censos Demográficos de 1970, 1980, 1991, 2000 e Contagem da População de 1996, 2019. Disponível em: https://brasilemsintese.ibge.gov.br/populacao/populacao-total-1980-2010.html. Acesso em: 29 de out. de 2019.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, v. 5, n. 61, p. 16-17, 2002.

GONÇALVES, Luiz Henrique Toledo; DE OLIVEIRA, Johnny Jorge. Importância da contabilidade ambiental na formação do profissional de Ciências Contábeis, 2017.

HART, Stuart L. A natural-resource-based view of the firm. Academy of management review, v. 20, n. 4, p. 986-1014, 1995. DOI: https://doi.org/10.5465/amr.1995.9512280033

MAXIMIANO, Antonio Cesar A. Introdução a administração. 3ª ed., Editora Atlas, São Paulo, 1992.

MEIRELES, Manuel. Teorias da administração: clássicas e modernas. Editora Futura, São Paulo, 2003.

MELO, Clair Kemer de; MARTINS, Janete Rosa. Revista Amazônia legal de estudos sócio-jurídico-ambientais, Universidade Federal de Mato Grosso, Ano 2, n. 3, Cuiabá, 2008.

MONTEIRO, Carlos Eduardo Peralta. Extrafiscalidade e meio ambiente: o tributo como instrumento de proteção ambiental. Reflexões sobre a tributação ambiental no Brasil e na Costa Rica, Rio de Janeiro, 2011

NASCIMENTO, Elimar Pinheiro. Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40142012000100005

ONU. 17 Objetivos para Transformar Nosso Mundo. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso em: 05 de mar. de 2019.

PINTO, Renée Alvim de Freitas Rodrigues; MONDELLI, Giulliana. Potencial de recuperação de recicláveis em um condomínio residencial de grande porte de São Caetano do Sul. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 22, n. 4, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-41522017146383

RIZZARDO, Arnaldo. Condomínio edilício e incorporação imobiliária. Editora Forense, 2000.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento: includente, sustentável, sustentado. Editora Garamond, Rio de Janeiro, 2008.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Pilar Batista. Metodología de la Investigación. McGraw Hill, 5ª ed, México D.F, 2010.

SEBRAE. Sustentabilidade nos Pequenos Negócios - 2° Edição, 2019. Disponível em: https://bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/e497ff4a1c69a5a1f31fe4b23d330a34/$File/6017.pdf. Acesso em: 30 de mar. de 2019.

SECOVI. Estudo do Mercado Imobiliário de Campinas. Disponível em: http://secovi.com.br/downloads/pesquisas-e-indices/estudos-do-interior/campinas/estudo-do-mercado-imobiliario-de-campinas-2012.pdf. Acesso em: 12 de fev. de 2019.

SILVEIRA, D. T.; CÓDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDDT, T. E. e SILVEIRA, D. T. (org.). Métodos de Pesquisa. Editora de UFRGS, P. 31-42, Porto Alegre, 2009.

Publicado

2023-01-09

Como Citar

Mina Falsarella, O., Silva de Oliveira, R., Angela Branchi , B., & Ferreira Mariosa, D. (2023). SUSTENTABILIDADE EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS VERTICAIS : Um estudo na região metropolitana de Campinas : A STUDY IN THE METROPOLITAN REGION OF CAMPINAS. Gestão & Regionalidade, 39(116). https://doi.org/10.13037/gr.vol39n116.7634

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)