GESTÃO DO CONHECIMENTO E AS COMUNIDADES DE PRÁTICA

Autores

  • Djair Pcchiai Fundação Getúlio Vargas - FGV-SP
  • Meire dos Santos Lopes Universidade Municipal de São Caetano do Sul - IMES
  • Paulo Sérgio Gonçalves de Oliveira Sérgio Gonçalves de Oliveira Universidade Municipal de São Caetano do Sul - IMES

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol23n68.79

Resumo

Um dos modelos de gestão utilizado pelas empresas em busca de vantagem competitiva é o de gestão do conhecimento, o qual está estruturado a partir do capital intelectual, um bem intangível e valor de difícil mensuração. As organizações interagindo com o ambiente têm como objetivo absorver informações e transformá-las em conhecimento para formação de suas competências. As comunidades de prática constituem-se num instrumento importante para o desenvolvimento do capital intelectual, e conseqüentemente de suas competências individuais e organizacionais. As comunidades de prática integradas a ferramentas tais como, e-mail, internet, fóruns de discussão, messenger e outras tecnologias de informação promovem a criação e disseminação do conhecimento, e com este o desenvolvimento de competências. As empresas observadas demonstraram nossas suposições sobre a importância das comunidades de prática no processo de aprendizagem organizacional. Palavras-chave: Gestão do Conhecimento, Aprendizagem, Conhecimento, Competências, Tecnologia da Informação, Comunidades de Prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

24-04-2009

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)