Alianças estratégicas e cadeias produtivas globais em confeccionados têxteis: um estudo de múltiplos casos

Autores

  • Eduardo Armando FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO
  • Adalberto Américo Fischmann FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - FEA / USP
  • Neila Viana Cunha Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol26n77.803

Resumo

O artigo tem por objetivo examinar a inserção das empresas de confeccionados têxteis estudadas nas cadeias produtivas globais, a luz desta teoria e da teoria de alianças estratégicas. Foi realizado um estudo de múltiplos casos com sete empresas de confeccionados. A seleção das empresas foi realizada em visitas a varejistas internacionais na região metropolitana de São Paulo. Os instrumentos de coleta de dados foram entrevistas e observação.  Os resultados da pesquisa indicam, entre outros fatos interessantes, que: (1) com relação à dinâmica das cadeias produtivas globais e respectiva inserção nestas das empresas estudadas, foi observado que há influência positiva na competitividade destas organizações. (2) os grandes varejistas com marcas fortes, que desempenham o papel da empresa de grande porte neste estudo, têm papel fundamental na montagem e operações das cadeias de valor global nas quais as empresas estudadas estão inseridas. (3) ainda nas relações entre empresas, não se confirmou, nem mesmo nas multinacionais, ao menos completamente, a cooperação entre empresas como uma estratégia competitiva internacional. Portanto, pode-se afirmar que esta opção não tem sido privilegiada pelas organizações estudadas, o que pode levá-las à perda de oportunidades internacionais. (4) os arranjos cooperativos são importantes para as empresas pesquisadas ganharem acesso a mercados e a novas tecnologias. (5) quanto à evolução da aliança, salvo uma exceção, em todos os casos a mesma parece estar se dirigindo para alcançar maior significado estratégico, em uma primeira fase rumo à globalização das operações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Armando, FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO

Doutor (2008) e Mestre em Administração (2003) e Economista (1984) pela Faculdade de Economia Administração e Contabilidade da USP. Atualmente é Coordenador Adjunto do ProCED da Fundação Instituto de Administração (FIA, pós-graduação) e professor assistente doutor dos cursos de Administração do Centro Universitário FECAP (graduação e pós-graduação). Sua experiência como docente e pesquisador tem ênfase em Administração Geral, atuando em temas como: cadeias de valor global, competitividade internacional, globalização e internacionalização de empresas, estratégias empresariais, planejamento estratégico, alianças e inovação, sustentabilidade, empreendedorismo e criação de empresas e Teoria Geral da Administração I e II. Esteve duas vezes no exterior como pesquisador visitante: (1) No Institute of Development Studies da University of Sussex, Inglaterra, junto ao Prof. John Humphrey em fev-mar/2007; e (2) No Center on Globalization, Governance, and Competitiveness na Duke University (Carolina do Norte, EUA), junto ao Prof Gary Gereffi em Jan-Fev/2006. Coordenador dos módulos internacionais do ProCED (convênios com a Columbia University, Nova Iorque e Illinois Tech, Chicago, ambas nos EUA). Também presta serviços de consultoria na área de gestão e treinamento através da Praia Mansa Participações (sócio gerente).

Adalberto Américo Fischmann, FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - FEA / USP

PROFESSOR TITULAR DO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DA FEA / USP

Neila Viana Cunha, Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba

Professora do Depto. de Administração da Universidade Federal de São Carlos - Campus Sorocaba

Downloads

Publicado

27-08-2010

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >>