TECNOLOGIA SOCIAL DE INCLUSÃO DE JOVENS PELO TRABALHO: UMA ANÁLISE DA EXPERIÊNCIA DE UM CONSÓRCIO DE ONGS NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÃO INTERSETORIAL COM EMPRESAS E GOVERNO

Autores

  • Silvia Pires Bastos Costa UECE - Universidade Estadual do Ceará
  • Francisco Antônio Vidal Universidade de Fortaleza

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol24n71.89

Resumo

A colaboração intersetorial apresenta-se, nos últimos anos, como uma estratégia efetiva de suporte à promoção de políticas de inclusão social. Um aspecto importante do desenvolvimento social propiciado pela atuação das organizações não-governamentais é a articulação interinstitucional por meio da constituição de parcerias – a tendência que induz à formação de associações para estabelecer ligações e para cooperar. A presente pesquisa investigou uma experiência de inserção laboral de jovens em situação de pobreza no mercado de trabalho, com base na gestão em rede, capitaneada por uma agência de trabalho juvenil administrada por uma organização não-governamental, que articulou, por intermédio de ações intersetoriais com empresas e entes públicos, oportunidades de inserção laboral para 700 jovens no Estado do Ceará. A descrição das dinâmicas funcionais e a sistematização da memória gerencial da agência de trabalho juvenil foram delineadas sob o modo de investigação do estudo de caso sob a égide da técnica da pesquisa-ação institucional. A presente pesquisa gerou como resultado uma tecnologia social de inclusão de jovens pelo trabalho com elementos norteadores de sua replicabilidade em outras regiões do País. Palavras-chaves: inclusão social, organizações não-governamentais, trabalho juvenil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads