Influência do posicionamento terapêutico na ventilação, perfusão, complacência e oxigenação pulmonar

Autores

  • paloma lopes parazzi centro infantil boldrini
  • camila silva Schivinski Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • george jung da rosa Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • elke longo Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • fernanda pompeu oaigen Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • giovana régis Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol8n26.1067

Palavras-chave:

fisioterapia

Resumo

Resumo Objetivo: Revisar na literatura cientifica estudos a respeito da influência de diferentes posicionamentos sobre a ventilação, perfusão, oxigenação e complacência pulmonar. Fontes de dados: para revisão bibliográfica foram consultadas as bases de dados: LILACS, MEDLINE, SciELO, Portal da CAPES, PubMed e Bireme, empregando-se descritores específicos da área da saúde. Síntese dos dados: de acordo com os estudos revisados a posição prona se mostrou uma estratégia promotora de maior volume corrente, maior sincronia tóraco-abdominal, melhora da complacência pulmonar e diminuição do shunt pulmonar, além da facilitação do movimento diafragmático. Entretanto, os trabalhos avaliam, sobretudo, esse tipo de posicionamento, sendo os efeitos dos outros posicionamentos raramente analisados. Conclusões: os benefícios da posição prona estão evidenciados na literatura. As trocas de posicionamento, entre o sentado e o decúbito lateral, não têm apresentado diferenças significativas Fazem-se necessárias novas pesquisas envolvendo o efeito de diferentes padrões de posicionamento na mecânica e na função pulmonar. Palavras-chave: fisioterapia, posicionamento, ventilação

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25-03-2011

Edição

Seção

ARTIGOS DE REVISÃO