Atuação Fisioterapêutica no Trauma Raquimedular em Ambiente Hospitalar

Autores

  • Lucas Lima Ferreira Universidade Estadual Paulista (UNESP) Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) campus de Presidente Prudente
  • Laís Helena Carvalho Marino Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)
  • Simone Cavenaghi Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol10n33.1616

Palavras-chave:

Traumatismos da Medula Espinhal, Unidades Hospitalares, Serviço Hospitalar de Fisioterapia, Modalidades de Fisioterapia.

Resumo

Trauma raquimedular é uma lesão neurológica incapacitante, que ocasiona paralisia, perda sensorial e disfunção fisiológica envolvendo uma série de funções corporais com grande impacto na sociedade. Representa problema de saúde pública e afeta principalmente à população de adultos jovens, sexo masculino, podendo resultar em morte ou deficiência. Este estudo teve como objetivo agrupar e atualizar conhecimentos em relação à atuação fisioterapêutica no trauma raquimedular em ambiente hospitalar. Foi realizada pesquisa da literatura nas bases de dados Scielo, Lilacs e PubMed cruzando os descritores spinal cord injury, cinesiotherapy, physiotherapy, mobilization, rehabilitation, physical therapy department, respiratory therapy e electrotherapy, no período de 2005 a 2010. A cinesioterapia é imprescindível desde a fase de choque medular, pois favorece a manutenção da amplitude de movimento articular e flexibilidade, além de prevenir complicações circulatórias decorrentes da imobilização prolongada no leito. A fisioterapia respiratória promove a higiene brônquica, correção de padrões ventilatórios anormais e de algumas patologias respiratórias. A eletroterapia é um recurso ainda pouco utilizado por fisioterapeutas no âmbito hospitalar. O presente estudo evidenciou a escassez de estudos específicos que abordem a temática da atuação do fisioterapeuta sobre o trauma raquimedular em ambiente hospitalar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Lima Ferreira, Universidade Estadual Paulista (UNESP) Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) campus de Presidente Prudente

Fisioterapeuta mestrando em Fisioterapia da UNESP campus Presidente Prudente, especialista em aprimoramento em fisioterapia hospitalar pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, especialista em Fisioterapia Clínica Geral pela UNIRP.

Laís Helena Carvalho Marino, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)

Fisioterapeuta, Doutoranda em Ciências da Saúde pela FAMERP; Chefe do Serviço de Fisioterapia do Hospital de Base; Supervisora do Aprimoramento em Fisioterapia da FAMERP.

Simone Cavenaghi, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP)

Fisioterapeuta, Doutora em Ciências da Saúde pela FAMERP; Supervisora do Aprimoramento em Fisioterapia da FAMERP.

Downloads

Publicado

26-11-2012

Edição

Seção

ARTIGOS DE REVISÃO