PERFIL DA AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM PACIENTES COM DOENÇA NEUROMUSCULAR NA GRANDE SÃO PAULO PHYSIOTHERAPEUTIC EVALUATION PROFILE OF PATIENTS WITH NEUROMUSCULAR DISEASE IN SÃO PAULO

Laudimarcia Correia Parente, Júlia Satie Nishiguchi, Júlio Carlos de Faria Soares, Francis Meire Fávero, Acary Sousa Bulle Oliveira, Sissy Veloso Fontes

Resumo


As doenças neuromusculares são distúrbios isolados raros, hereditários ou adquiridos, podendo levar à incapacidade
física significante ou, em alguns casos, ao óbito precoce. Já a avaliação fisioterapêutica refere-se à coleta
de informações necessárias para se chegar ao diagnóstico e prognóstico fisioterapêutico de um paciente e,
também, para tomar decisão sobre o tratamento mais indicado. Objetivo: analisar o padrão da avaliação
fisioterapêutica de pacientes com doença neuromuscular, utilizada em diferentes instituições de fisioterapia na
Grande São Paulo. Métodos: estudo transversal que utilizou o catálogo da Derdic/20005 e outras fontes para
realizar levantamento dos locais que prestam assistência fisioterapêutica aos pacientes com doenças
neuromusculares. Os entrevistados responderam de forma verbal a dois questionários, sendo o primeiro sobre
o profissional entrevistado e o segundo sobre a avaliação cinesiológica funcional utilizada pelo fisioterapeuta.
Resultados: foram entrevistados 28 fisioterapeutas de 23 instituições que prestam assistência fisioterapêutica
aos pacientes com doenças neuromusculares, totalizando 32 tipos de avaliações diferentes. Quanto ao
detalhamento das fichas de avaliação, observou-se heterogeneidade nas respostas. Os itens mais citados foram
dados pessoais, tônus muscular e informações adicionais; já os dados referentes à conclusão da avaliação, como
potencial do paciente e programa de tratamento (freqüência semanal e tempo da terapia), por exemplo, foram
itens pouco mencionados. Conclusão: a avaliação fisioterapêutica utilizada em instituições que prestam assistência
aos pacientes com doenças neuromusculares na Grande São Paulo é muito heterogênea, havendo pouca
congruência entre aos itens investigados. Aspectos relevantes da avaliação para elaboração de programas
fisioterapêuticos eficientes foram pouco utilizados. A sistematização da avaliação fisioterapêutica neurofuncional
deve ser incentivada e proposta em outros estudos.

Palavras-chave


fisioterapia (especialidade), avaliação, doenças neuromusculares.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol6n17.354

Indexadores: