Dispositivos comunicacionais no mundo do trabalho: uma revisão teórica para operacionalizar o conceito

Autores

  • Roseli Fígaro Universidade de São Paulo
  • Rafael Grohmann FIAM-FAAM e Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.13037/ci.vol18n38.4669

Palavras-chave:

Comunicação e trabalho. Dispositivo. Mundo do trabalho.

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a produtividade do conceito de dispositivo como operador metodológico de pesquisas que têm como eixo teórico o estudo da comunicação no mundo do trabalho, sendo que a discussão se divide em três partes. Primeiro, na introdução, retoma-se o conceito de comunicação e trabalho e de comunicação no mundo do trabalho. Depois, apresentam-se algumas definições de dispositivo, identificando-se aquela com a qual se trabalha, como também são discutidas as noções de dispositivo a partir da perspectiva de diversos autores, tendo como base uma crítica a Michel Foucault e adotando a abordagem conceitual de Dominique Maingueneau. Por último, propõe-se um modo de operação do conceito de dispositivo para as pesquisas de comunicação no mundo do trabalho. Para concluir, reafirma-se a relevância do binômio comunicação e trabalho, além das contribuições que sua aplicação permite.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseli Fígaro, Universidade de São Paulo

Professora associada na Escola de Comunicações e Artes e no Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação da USP. Coordenadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho – CPCT/USP/CNPq.

Rafael Grohmann, FIAM-FAAM e Universidade de São Paulo

Coordenador e professor do Mestrado Profissional em Jornalismo do FIAM-FAAM Centro Universitário e professor contratado III da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Coordenador do Grupo de Pesquisa Jornalismo, Mercado de Trabalho e Novas Linguagens (CNPq). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP).

Downloads

Publicado

08-12-2017