Comunicação e Identidade organizacional da Igreja Adventista do Sétimo Dia: estudo de Manual de Gestão de Crise e da relação de sentido em duas repercussões na mídia

Felipe Diemer de Lemos, Florence Marie Dravet, Luiz Carlos de Assis Iasbeck, Robson Dias

Resumo


o artigo exploratório analisa a tensão existente entre os conceitos de identidade organizacional (IASBECK, 1997) e comunicação em situações de crise e um dos resultantes desta relação, que é a possibilidade de ressignificação da própria identidade da organização. Isso é mostrado a partir da perspectiva da gestão de crise no contexto desenvolvido por uma organização religiosa, a saber, a Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil, utilizando o conceito de irritações de Luhmann (2010). Para tanto, a análise empírica é feita em duas fontes de evidências: análise do Manual de Crise da instituição (1) e repercussão na mídia de duas crises no contexto da disputa de sentidos (2). Resultados desta análise empírica procuram evidenciar a relação direta entre o processo de gerenciamento da crise e a maneira como este processo pode conduzir a contribuições para a identidade da organização. A crise, por isso, conceitualmente vai além da ideia apenas de um problema, mas de uma oportunidade de ressignificação.

Palavras-chave


Comunicação Organizacional; Crise; Identidade Organizacional; Igreja Adventista do Sétimo Dia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/ci.vol21n45.6170



Indexadores de que a C&I faz parte:

 

 

Latindex

Latindex

 

ISSN 2178-0145