Práticas comunicacionais na media life: como se dá o relacionamento entre assessores de comunicação e jornalistas da cidade de Curitiba no contexto da midiatização

Autores

Palavras-chave:

Assessoria de comunicação, Jornalismo, Midiatização

Resumo

Este artigo objetiva analisar práticas comunicacionais estabelecidas entre assessores de comunicação e jornalistas no contexto da midiatização e da media life. Para isso, foram realizadas entrevistas em profundidade com oito assessores de comunicação e oito jornalistas que atuam na cidade de Curitiba (PR). Conclui-se que, apesar desses profissionais trabalharem conjuntamente com o propósito de construir notícias, o desconhecimento da linha editorial dos veículos por parte de assessores prejudica o desenvolvimento das atividades realizadas por jornalistas. A pesquisa teve, como embasamento teórico, pressupostos de Mark Deuze, Andreas Hepp e Henry Jenkins.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Moroz Teixeira, Universidade Tuiuti do Paraná

É Mestre em Comunicação e Linguagens (linha de pesquisa: Processos Mediáticos e Práticas Comunicacionais) pela Universidade Tuiuti do Paraná (2020) e membro do grupo de pesquisa Interações Comunicacionais, Imagens e Culturas Digitais (INCOM), da mesma universidade. Além disso, é bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo (2010) e em Psicologia (2016) pela Universidade Positivo e possui especialização em Cinema pela Universidade Tuiuti do Paraná (2012) e em Administração (ênfase em Gestão da Comunicação Organizacional) pela FAE Business School (2017). É autor dos livros "Algemadas - A trajetória de mães que adoeceram com a dependência química dos filhos" (Ed. Íthala) e "Expressão Oral - Como se comunicar bem em diferentes contextos" (Ed. InterSaberes). Como pesquisador, atua principalmente nos seguintes temas: midiatização; jornalismo; comunicação organizacional; assessoria de comunicação.

Mônica Cristine Fort, Universidade Tuiuti do Paraná

É professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná (PPGCom/UTP). Possui graduação em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (1988) e em Administração pela Faculdade Católica de Administração e Economia (1989), mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1999) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004), com pesquisa em Mídia e Conhecimento. Possui pós-doutorado em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2015). Foi coordenadora do curso de Comunicação Social – Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Tem experiência na área de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: jornalismo, televisão, educação, comunicação empresarial e comunicação audiovisual. É autora do livro "Televisão Educativa: a responsabilidade pública e as preferências do espectador". Atualmente, exerce a função de vice-coordenadora do PPGCom/UTP. É vice-líder do Grupo de Pesquisa Interações Comunicacionais, Imagens e Culturas Digitais (Incom). Também ministra aulas e desenvolve pesquisa em cursos de graduação da área de Comunicação Social no Centro Universitário Internacional (Uninter).

Downloads

Publicado

20-01-2021