Sobre incentivos fiscais municipais e o desenvolvimento local de Montes Claros (MG): dilemas e percepções sobre “cidades atrativas”

Felipe Fróes Couto, Ivan Beck Ckagnazaroff

Resumo


O objetivo deste artigo é compreender a percepção dos gestores públicos e privados locais sobre o papel da política de incentivos fiscais municipais no desenvolvimento local de Montes Claros (MG). Esta é experiência qualitativa, realizada por meio de entrevistas em profundidade com 60 entrevistados de diferentes instituições do município sobre a temática de incentivos fiscais municipais, dado o seguinte problema de pesquisa: na sua percepção, de que forma a política de incentivos fiscais municipais contribui para o desenvolvimento local do município? Obteve-se que os incentivos fiscais municipais no caso analisado são menos importantes do que as condições de vida e estética do município. Foi possível observar fragilidades provocativas em ganhos sistêmicos para a economia local quando consideradas as externalidades, uma vez que as empresas não fazem parte de um projeto político de desenvolvimento local hábil a potencializar as vantagens da proximidade física entre indústrias.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/gr.vol33n98.3853

 

Indexadores de que a G&R faz parte:


   DOAJ OAIster OCLC Ulrich LiVre Redalyc  SUMARIOS.org LatindexProquest

 

A G&R utiliza o                software  iThenticate para detecção e  prevenção de plágio 
 

    
 
 
 
A G&R é signatária da Declaração        de São Francisco sobre Avaliação        de Pesquisa- Dora