CONHECIMENTO VERSUS ESTEREÓTIPO: Uma análise sobre a relevância do “Efeito País de Origem”

Autores

  • Leandro Novi USCS - Universidade de São Caetano
  • Silvio Augusto Minciotti USCS - Universidade de São Caetano do Sul - PPGA
  • Leandro Campi Prearo USCS - Universidade de São Caetano do Sul - PPGA

DOI:

https://doi.org/10.13037/gr.vol38n114.7275

Palavras-chave:

País de Origem, Imagem do País de Origem, Estereótipos, Nível de conhecimento

Resumo

A economia dos países depende, em grande parte, de seu comércio internacional. Estudos do chamado “efeito país de origem” ajudam a explicar a influência da imagem de um país na avaliação de seus produtos pelos consumidores internacionais. Mas até que ponto o estereótipo de um país supera a avaliação racional baseada no conhecimento. Este estudo teve como objetivo identificar a relevância dessas influências. A pesquisa foi realizada por meio de questionário aplicado pessoalmente a uma amostra de 1.120 habitantes da região do ABC Paulista. A margem de erro estimada é de 4,0%, com confiabilidade de 95,5%. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e testes de correlação. Os resultados mostraram a dificuldade em reverter a influência da imagem negativa de um país. A pesquisa cobre uma lacuna ao abordar a influência do conhecimento prévio sobre um determinado produto frente ao estereótipo de seu país de origem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBA, J. W.; HUTCHINSON, J.W. Dimensions of consumer expertise. Journal of consumer research, v. 13, n. 4, p. 411-454, 1987

AMBLER, T. Are brands good for Britain? London: BBG, 2001.

BAPUJI, H. Not just China: the rise of recalls in the age of global business. Springer, 2012

BASSANI, M. G.; MILAN, G. S.; LAZZARI, F.; De TONI, D. O Efeito País de Origem na Avaliação de Cervejas Especiais e na Intenção de Compra dos Consumidores: Um Estudo Experimental. Revista Brasileira de Marketing, v. 17, n. 2, p. 278-295, 2018.

BLACKWELL, R. D.; MINIARD, P. W.; ENGEL, J. F. Comportamento do Consumidor. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e científicos, 2005. FAO, 2008. Statistical databases. 2008.

BORGES, G. D. M.; LAZZARI, F.; EBERLE, L.; MILAN, G. S. O efeito país de origem e sua influência na percepção dos consumidores de whey protein: Um estudo experimental. REAd. Revista Eletrônica de Administração, v. 23, n. 2, p. 1-30, 2017.

BREDAHL, L. Cue utilisation and quality perception with regard to branded beef. Food quality and preference, v. 15, n. 1, p. 65-75, 2004.

CHATTALAS, M.; KRAMER, T.; TAKADA, H. The impact of national stereotypes on the country of origin effect. International Marketing Review, v. 25, n.1, p. 54–74, 2008.

CHINOY, D. Black-hearted products: the causes of China’s product safety problems. Columbia East Asia Review, v. 2, p. 20-37, 2009

COSTA, C.; CARNEIRO, J.; GOLDSZMIDT, R. A contingent approach to country-of-origin effects on foreign products evaluation: Interaction of facets of country image with product classes. International Business Review, v. 25, n. 5, p. 1066-1075, 2016.

DIAMANTOPOULOS, A.; SCHLEGELMILCH, B.; PALIHAWADANA, D. The relationship between country?of?origin image and brand image as drivers of purchase intentions. International Marketing Review, 2011.

DINNIE, K. Japan’s nation branding: Recent evolution and potential future paths. Journal of current Japanese affairs, v. 16, n. 3, p. 52-65, 2008.

FAN, Y. Branding the nation: Towards a better understanding. Place branding and public diplomacy, v. 6, n. 2, p. 97-103, 2010.

GARCIA, S. F. A.; CARVALHO, D. T. D.; MIRANDA, C. D. S.; BOSCO, B. R. M. Quais os Sinais de Carne Macia e Saborosa? Análise dos Atributos da Carne Bovina que, no Momento da Compra, Melhor Sinalizam os Benefícios mais Desejados pelo Consumidor. Revista Brasileira de Marketing, v. 17, n. 4, p. 487-501, 2018.

GIL, A. C. Como classificar as pesquisas. Como elaborar projetos de pesquisa, v. 4, pp. 44-45, 2002.

GIRALDI, J. M. E. A influência dos valores pessoais dos consumidores no efeito país de origem: Um estudo com eletrodomésticos chineses. 2006. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

GREENWALD, A. G.; BANAJI, M. R. Implicit social cognition: attitudes, self-esteem, and stereotypes. Psychological review, v. 102, n. 1, p. 4, 1995.

HAN, C. Min. Country image: halo or summary construct? Journal of marketing research, v. 26, n. 2, p. 222-229, 1989.

HERZ, M. F.; DIAMANTOPOULOS, A. Activation of country stereotypes: automaticity, consonance, and impact. Journal of the Academy of Marketing Science, v. 41, n. 4, p. 400-417, 2013.

KAVARATZIS, M. From city marketing to city branding: Towards a theoretical framework for developing city brands. Place branding, v. 1, n. 1, p. 58-73, 2004.

KOTLER, P; GERTNER, D. Country as brand, product, and beyond: A place marketing and brand management perspective. Journal of brand management, v. 9, n. 4, p. 249-261, 2002.

KOTLER, P; and KELLER, K.L. Administração de Marketing, 14ª e, São Paulo: Pearson, 2012.

KRUMMENAUER, F. C.; LAZZARI, F.; MILAN, G. S.; EBERLE, L. Análise do efeito país de origem em produtos chineses de alto e baixo graus de envolvimento. Race: revista de administração, contabilidade e economia, v. 15, n. 1, p. 67-94, 2016.

MAGNUSSON, P.; WESTJOHN, S. A.; ZDRAVKOVIC, S. “What? I thought Samsung was Japanese”: accurate or not, perceived country of origin matters. International Marketing Review, 2011.

MEIRELLES, F. S.; STREHLAU, V. I.; LOPES, E. L. The influenece of home country on the known brands of choice: an investigation about materials mark attributes of sports. Revista Brasileira De Marketing, 2016.

MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS, GOVERNO FEDERAL (BRASIL). Disponível em: www.mdic.gov.br/comercio-exterior/estatisticas-de-comercio-exterior/comex-vis/frame-brasil. Acesso em: 04 abr. 2018.

YASIN, N. M.; NOOR, M. N.; MOHAMAD, O. Does image of country?of?origin matter to brand equity? Journal of Product & brand management, 2007.

OLSON, J. C.; JACOBY, J. Cue utilization in the quality perception process. ACR Special Volumes, 1972.

PRADO, M. A.; GIRALDI, J. M. A Influência da Imagem do País de Origem no Brand Equity: Um Estudo com Bancos Espanhóis. Revista Brasileira de Marketing, v. 14, n. 3, p. 407-420, 2015.

ROTH, K. P.; DIAMANTOPOULOS, A. Advancing the country image construct. Journal of Business Research, v. 62, n. 7, p. 726-740, 2009.

SCHAEFER, A. Consumer knowledge and country of origin effects. European Journal of Marketing, v. 31, n. 1, p. 56-72, 1997.

SUTTER, M. B.; POLO, E. F.; MACLENNAN, M. L. F. Atributos da imagem do país de origem como fonte de vantagem competitiva: estudo no segmento internacional da moda brasileira. Internext, v. 9, n. 2, p. 75-93, 2014.

USUNIER, J. Relevance in business research: the case of country?of?origin research in marketing. European Management Review, v. 3, n. 1, p. 60-73, 2006.

VERLEGH, P. W.; STEENKAMP, J. E. A review and meta-analysis of country-of-origin research. Journal of economic psychology, v. 20, n. 5, p. 521-546, 1999.

WESTJOHN, S. A.; MAGNUSSON, P. Theory of the global consumer. In: JAIN, S. C.; GRIFFITH, D. A. Handbook of research in international marketing. 2nd ed. Cheltenham: Edgar Elgar Publishing, 2011, pp. 317–332.

YU, G.; PARK, W.; CHO, Y. MNCs' HRM strategy and country of origin effect: Do North American, European and Japanese firms really differ? Management Revue, p. 392-409, 2007.

ZDRAVKOVIC, S. Does country?of?origin matter to Generation Y? Young Consumers, 2013.

Publicado

2022-05-27