Reflexões sobre formação da identidade profissional do professor de Sociologia na Educação Básica

Josefa Alexandrina SILVA

Resumo


A introdução do ensino da Sociologia na educação básica colocou em questão a necessidade de compreender quem são seus professores, suas concepções de ciência, formação, e trajetórias de trabalho. Analisou-se a constituição de um quadro docente e suas dificuldades de profissionalização a partir de três questões: as relações do professor com as Ciências Sociais; as distorções entre formação e atuação e as condições de trabalho. Tomou-se como referência as reflexões de Nóvoa (1992) sobre a centralidade do professor no sistema educacional e a contribuições de Dubar (2005) sobre a formação das identidades profissionais. Parte-se da produção acadêmica sobre o tema, para analisar as dificuldades de constituição de um quadro docente com identidade profissional definida. As análises indicam que a grande incidência de professores sem formação específica e as condições estruturais em que é oferecido o ensino, constituem entraves no processo de consolidação do ensino da Sociologia na educação básica.


Texto completo: PDF


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .