A QUALIDADE DAS PRÁTICAS EDUCATIVAS EM UMA CRECHE DO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ (SP)

Ligia de Carvalho Abões Vercelli, José Carlos da Silva

Resumo


Esta pesquisa-intervenção teve por objetivo analisar a qualidade das práticas educativas de um berçário que atende bebês de 0 a 2 anos de idade, localizado em uma creche do município de Santo André (SP). Buscamos responder as seguintes questões: como as ADI, a estagiária e a professora compreendem o papel da creche? Que concepções de criança e de infância permeiam as práticas educacionais dessas profissionais? Elas consideram a creche como um direito da criança ou da mãe trabalhadora? A metodologia utilizada foi de cunho qualitativo e o instrumento de coleta de dados foram a observação da prática, discussão em rodas de conversa e reflexões em conjunto com uma professora, duas agentes de desenvolvimento infantil e uma estagiária, nos espaços de reunião. Constatamos que a professora e demais profissionais apresentam divergências de concepções de criança, que dificultam a coesão do grupo de trabalho na condução dos mesmos procedimentos para as diferentes situações e momentos do cuidar e educar.

Palavras-chave: Qualidade na Educação Infantil. Berçário. Práticas educativas.

 

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rea-e.vol3n6.5589

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores de que a REAe faz parte: 

BBE: http://pergamum.inep.gov.br/pergamum/biblioteca/

CZ3 : http://ezb.uni-regensburg.de/

DIADORIN: diadorim.ibict.br/

Google Scholar: https://scholar.google.com.br/scholar

IRESIE: iresie.unam.mx/

LATINDEX:http://www.latindex.org/latindex/inicio

LiVre - http://livre.cnen.gov.br/Inicial.asp

SUMARIOS: https://sumarios.org

 

 

      

 

 

A REAe utiliza o software iThenticate para detecção e prevenção de plágio.