Fatores associados à queda em idosos atendidos em hospital da região sul da cidade de São Paulo

Autores

  • Cintia Leci Rodrigues Núcleo de Saúde Coletiva e Mental Universidade de Santo Amaro
  • Aline Fernandes Faculdade de Farmácia - Universidade de Santo Amaro
  • Jane de Eston Armond Stricto sensu Ciências da Saúde - Universidade de Santo Amaro
  • Carlos Gorios Professor de Ortopedia e Traumatologia - Universidade de Santo Amaro

DOI:

https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n36.1768

Palavras-chave:

Idoso, Saúde do idoso, Acidentes por queda, Idoso fragilizado, Envelhecimento.

Resumo

Introdução: Atualmente, o aumento da expectativa de vida da população, este fenômeno necessita de uma reorganização do Sistema de Saúde, devido à fragilidade dos idosos pelo seu declínio fisiológico poderem apresentar o risco de sofrer queda.

Objetivo: Analisar por meio do prontuário hospitalar, mulheres e homens com idade de 60 anos ou mais, que tenham sido atendidos por queda, no ano 2010, no hospital situado na região sul de São Paulo.

Método: Trata-se de um estudo individuado-observacional de série de casos, com pacientes com 60 anos e mais de idade, que foram atendidos por queda em hospital situado na região sul da cidade de São Paulo.

Resultados: A queda do mesmo nível foi mais frequente entre os idosos do sexo feminino. Entre os idosos que foram atendidos por queda, a idade foi predominante entre os 75 anos e mais de idade.

Conclusão: O tipo de trauma, tanto na queda do mesmo nível quanto de um nível ao outro, houve uma frequência maior trauma superficial da cabeça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-09-2013