Fatores associados à queda em idosos atendidos em hospital da região sul da cidade de São Paulo

Cintia Leci Rodrigues, Aline Fernandes, Jane de Eston Armond, Carlos Gorios

Resumo


Introdução: Atualmente, o aumento da expectativa de vida da população, este fenômeno necessita de uma reorganização do Sistema de Saúde, devido à fragilidade dos idosos pelo seu declínio fisiológico poderem apresentar o risco de sofrer queda.

Objetivo: Analisar por meio do prontuário hospitalar, mulheres e homens com idade de 60 anos ou mais, que tenham sido atendidos por queda, no ano 2010, no hospital situado na região sul de São Paulo.

Método: Trata-se de um estudo individuado-observacional de série de casos, com pacientes com 60 anos e mais de idade, que foram atendidos por queda em hospital situado na região sul da cidade de São Paulo.

Resultados: A queda do mesmo nível foi mais frequente entre os idosos do sexo feminino. Entre os idosos que foram atendidos por queda, a idade foi predominante entre os 75 anos e mais de idade.

Conclusão: O tipo de trauma, tanto na queda do mesmo nível quanto de um nível ao outro, houve uma frequência maior trauma superficial da cabeça.

Palavras-chave


Idoso, Saúde do idoso, Acidentes por queda, Idoso fragilizado, Envelhecimento.

Texto completo:

Sem título () PDF


DOI: https://doi.org/10.13037/rbcs.vol11n36.1768

Indexadores: